Página Inicial | TERÇA-FEIRA, 22 DE MAIO DE 2018
Postada por: Jr Lopes dia 28/02/2018
PMA autua 56 pessoas e apreende 1.900 kg de pescado na operação Piracema
Compartilhar Notícia
Peixes e petrechos apreendidos na Operação Piracema (Foto: Divulgação/PMA)


Na operação Piracema deste ano o número de pessoas autuadas foi inferior à operação passada, em 12,5%. Foram 56 autuados em 2017 e 64 na operação anterior. Das 56 pessoas autuadas, 48 foram em flagrante, e no período anterior 51.  A Piracema começou no dia 5 de novembro do ano passado e termina nesta quarta-feira (28/02). A partir de amanhã (01/03) a pesca está liberada nos rios do Estado. 

 

Em relação ao pescado, foram apreendidos na operação Piracema 2017 um total de 1.919 kg contra 1.401 kg na operação de 2016. O que fez com que a quantidade de pescado tivesse esse aumento foi uma apreensão de 949 kg de uma única vez, quando quatro pescadores foram presos em Corumbá, depois de levantamentos do setor de inteligência da Polícia Militar Ambiental (PMA).

 

O município que liderou a quantidade de pescado apreendido foi Corumbá, com 11 ocorrências, 19 autuados e 1.524 kg de pescado recolhidos. Na sequência estão os municípios de Aquidauana e Anastácio, área de atuação do Pelotão da PMA instalado em Aquidauana, e do Grupamento da PMA de Taquarussu (BR 262), com oito ocorrências, cinco autuados e 142 kg de pescado apreendidos. No rio Aquidauana, que corta esses municípios, há alto fluxo de pescadores durante todo o ano, além de cachoeiras e corredeiras, que precisam de atenção 24 horas.

 

O valor das multas nesta operação foi 23% superior à operação passada. Foram aplicadas multas que chegaram a R$ 181.200,00. Na Piracema passada foram R$ 147.700,00. Os valores são reflexos da quantidade maior de pescado apreendido, pois são computadas às multas, um valor de R$ 20,00 para cada kg de pescado apreendido. Também, quando há reincidência são aplicadas multas maiores, o que influencia no resultado.

 

Pesca liberada

A partir desta quinta-feira (1°.3) a pesca está liberada em todos os rios do Estado e da União, exceto nos rios onde permanentemente a pesca não é permitida e, em alguns locais especiais, como distâncias definidas de cachoeiras, corredeiras e barragens de usinas hidrelétricas e outros.

 

A PMA inicia uma nova fase da fiscalização com a pesca aberta no Mato Grosso do Sul. Apesar de ser o período de defeso extremamente crítico, durante a Piracema, a fiscalização foi focada no monitoramento dos cardumes principalmente nos pontos em que eles são mais vulneráveis, cachoeiras e corredeiras, onde a PMA instala postos fixos 24h durante a Operação.


Fonte: Assessoria/PMA







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados