Página Inicial | SEGUNDA FEIRA, 18 DE NOVEMBRO DE 2019
Postada por: Andrey Vieira dia 22/08/2009
Gripe suína poupa idosos e intriga autoridades de saúde
Compartilhar Notícia

A pandemia da gripe suína, como é conhecida a doença causada pelo vírus influenza H1N1, poupou os idosos com mais de 65 anos de idade. Em Mato Grosso do Sul, boletim da Secretaria Estadual de Saúde não confirmou nenhum caso da doença em pessoas com mais de 65 anos de idade.

“Esta (nova gripe) poupou os idosos”, confirmou o secretário municipal de Saúde, Luiz Henrique Mandetta. “As pessoas com mais de 65 anos estão imunes”, contou hoje, durante entrevista coletiva na Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

Alvo – Dos 26 casos confirmados em Mato Grosso do Sul, 84% são de jovens e adultos na faixa etária de 15 a 49 anos de idade. Só ocorreram dois casos de criançase adolescentes e dois em pessoas com 50 a 64 anos de idade.

Nem os doentes que estão morrendo com pneumonia possuem mais de 60 anos de idade. O contador Marcelo Xavier Suzuki, que faleceu 13 dias após os sintomas, tinha 31 anos de idade. Um outro paciente, que morreu na Santa Casa, tinha 28 anos de idade.

Outro caso grave é o de uma adolescente de 17 anos, que teve o exame em laboratório positivo para a gripe H1N1. Ela está internada no CTI (Centro de Terapia Intensiva) do Hospital Universitário desde 15 de julho deste ano, segundo a diretora de Vigilância em Saúde da Sesau, Ana Lúcia Lyrio Oliveira.

Balanço - O Ministério da Saúde confirmou que os pacientes mais graves da gripe suína estão na faixa etária de 15 a 24 anos de idade, enquanto a sazonal atinge mais os pacientes de 30 a 49 anos de idade.

Os idosos representam menos de 3% dos 3.087 pacientes com o diagnóstico confirmado no País. 80% dos doentes estão com idade entre 5 e 49 anos de idade.

Causa da imunidade - Para o médico pneumologista Renato Rezende, uma das causas da imunidade dos idosos pode ser a imunização massiva da população com mais de 60 anos. O ministério promove campanhas de vacinação contra a influenza comum.

No entanto, segundo Mandetta, esta hipótese está praticamente descartada, já que os Estados Unidos registraram casos, com 477 mortes. Todos os norte-americanos são vacinados contra a gripe, independente da idade.

Outro indício é o México, que registrou casos da doença entre crianças, que também recebem a vacina contra o vírus influenza.

Espanhola - A hipótese mais provável é que os idosos já tenham contraído vírus semelhante em epidemias passadas. Eles podem ter entrado em contato com vírus da gripe espanhola, uma pandemia que matou 20 milhões de pessoas no mundo.

No entanto, as causas da imunidade ainda intrigam as autoridades de saúde e estão sendo alvos de pesquisas.

Como a vacina ainda não foi disponibilizada e o número de casos só deverá cair em setembro, a população deverá se manter alerta com os cuidados básicos de higiene (lavar as mãos, não compartilhar objetos e toalhas) e evitar contato com os doentes.

Grávidas - Outro fato é que as mulheres grávidas se tornaram uma das principais vítimas da nova gripe. "A gestante é o elemento que destoa", destacou Mandetta.

Segundo o ministério, das 1.151 casos graves em mulheres em idade fértil, de 15 a 49 anos de idade, 24% eram gestantes. O percentual de mulheres grávidas com a gripe comum é de 15,4%.


Fonte: Edivaldo Bitencourt







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados