Página Inicial | SEGUNDA FEIRA, 18 DE NOVEMBRO DE 2019
Postada por: Jr Lopes dia 04/09/2009
Traficante clona carro de atriz
Compartilhar Notícia

Um dos bandidos mais procurados do Rio, conhecido justamente por seu gosto pela ostentação, Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, desfilava pelo Rio incógnito, em uma picape blindada, com placa clonada. O veículo, um Toyota Hilux avaliado em cerca de R$ 200 mil, é uma ‘cópia’ do carro que pertence à atriz Claudia Jimenez. O veículo foi encontrado nesta quinta (3), pela Delegacia de Repressão a Armas e Explosivos (Drae), numa ação que reuniu 200 agentes da Polícia Civil e do Batalhão de Operações Especiais (Bope).


Estrategicamente estacionado dentro de um condomínio na Estrada da Gávea — a cerca de 150 metros da casa do bandido, na localidade da Cachopa —, o carro foi achado após uma denúncia anônima. A Hilux prata, modelo 2008, foi roubada em 25 de julho, na Avenida Brasil, na altura de Realengo. Originalmente, sua placa é KVX-1317, mas Nem mandou que fosse colocada outra numeração — justamente a do carro da atriz da Rede Globo.


A operação organizada pela Secretaria Estadual de Segurança começou, na verdade, no fim da tarde de quarta-feira, quando equipes do Bope entraram na Rocinha e subiram até a mata. Em vez de sair, eles passaram a noite na favela para evitar que a quadrilha fugisse para o local quando os policiais civis chegassem, o que aconteceu por volta das 6h30, com apoio de um carro blindado e dois helicópteros.


Na saída do Túnel Zuzu Angel houve momentos de tensão entre os motoristas que passavam pela Autoestrada Lagoa-Barra, devido aos fogos lançados pelos fogueteiros do tráfico, avisando da chegada da polícia. Houve uma rápida troca de tiros no Valão, mas não houve registro de feridos.


Como a operação começou antes do horário escolar, pais e mães preferiram não mandar os filhos para a aula. Duas creches e três escolas ficaram com as portas fechadas, deixando 2.370 crianças sem aulas. Já 350 funcionários do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) foram deslocados para uma obra do outro lado da comunidade, para evitar o risco de balas perdidas.


Fonte: O Dia Online







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados