Página Inicial | SÁBADO, 02 DE JULHO DE 2022
Postada por: Jr Lopes dia 26/11/2021
Reserva para vacina antigripe da Cassems pode ser feita até o dia 30 de dezembro
Compartilhar Notícia
Foto: Messias Ferreira


Os beneficiários da Cassems têm até o dia 30 de dezembro para reservar a dose da vacina da campanha antigripe 2022. Para fazer a reserva, é necessário acessar o Portal do Beneficiário (beneficiario.cassems.com.br). Apenas o titular do plano poderá garantir a sua dose e do seu grupo familiar. Para mais informações, o beneficiário deve ligar na Central de Atendimento (67) 3314-1010.

 

O valor de cada dose é de R$ 80,00. A Caixa dos Servidores realiza a campanha de vacinação há nove anos para os servidores públicos e seus familiares com o objetivo de reduzir as internações decorrentes das infecções causadas pelo vírus Influenza. O Sistema Único de Saúde (SUS) distribui a vacina apenas para crianças menores de dois anos, gestantes e idosos acima de 60 anos, considerados grupos de risco.

 

Dessa forma, uma grande parcela da população fica vulnerável ao vírus e suas consequências no período de inverno. Com a pandemia, tomar a vacina se torna ainda mais crucial, para evitar infecções cruzadas, conforme explica a diretora de Assistência à Saúde da Cassems, Maria Auxiliadora Budib.  “Para resguardar a população de patologias que causem impacto no sistema imunológico, a vacinação é essencial para blindar o organismo contra agentes infecciosos. Em tempos de uma crise pandêmica, uma campanha como a de prevenção contra a gripe não só diminui a incidência de casos de Influenza, como também facilita no diagnóstico preciso para a Covid”. 

 

A importância da vacina

O vírus da gripe é altamente contagioso por meio de secreções, espirros e mãos contaminadas. De acordo com a médica infectologista Márcia Dall Fabro, por este motivo, é importante que toda a família faça uso da vacina para se proteger. “Quem está doente da gripe pode, facilmente, passar a doença para um familiar. Então, todos da família deveriam estar protegidos, principalmente, pessoas que tem uma doença como o câncer, que usam imunomoduladores ou quem tem a imunidade baixa. A família deve tomar muito cuidado e não trazer o vírus para dentro de casa”. 

 

As contraindicações para a vacina são poucas e, antes do indivíduo decidir por adiar ou não tomar a dose, é fundamental que consulte um médico de referência, conforme apontado por Marcia Dal Fabbro. “Se o paciente tiver uma infecção aguda, por exemplo, a vacina é adiada. No entanto, as contraindicações são míninas, esses pacientes devem ter a recomendação do próprios profissionais que cuidam deles”. A gripe H1N1 é causada por uma mutação do vírus da gripe, também conhecida como gripe Influenza tipo A ou gripe suína. Tornou-se popular após um surto que afetou a população mundial entre 2009 e 2010. Apesar dos sintomas e transmissão serem semelhantes aos da gripe comum, as complicações de saúde são mais graves.

 

O vírus Influenza pode permanecer por duas a oito horas em superfícies e, por isso, a higiene torna-se ainda mais importante ainda. O médico generalista da Cassems, Ronaldo Costa, explica que a gripe é uma síndrome respiratória aguda e, dependendo de sua evolução, o vírus pode ser mais violento. “A infecção pode provocar falta de ar, insuficiência respiratória e, com o agravamento da doença, sem os devidos cuidados, pode levar à óbito”. Conforme o desenvolvimento da doença, ela pode provocar outras patologias, como a pneumonia, de acordo com o médico generalista. “Se não tratada, o vírus pode evoluir para o pulmão e provocar uma pneumonia, pois, ali, a bactéria encontra um ambiente favorável, com oxigênio e sangue para se reproduzir. Além disto, a gripe provoca alguns outros sintomas, como a corisa e congestão nasal”. 

 

Ainda, Costa reitera o alerta de que, ao se vacinar, a pessoa contribui para a proteção da sua comunidade. “Quando você se vacina, você se protege, mas, protege também, todos os que estão perto. Desta forma, não leva a infecção dentro de casa, não perde dias de trabalho ou produção. O custo da vacina é muito baixo perto de tudo o que o país perde com afastamento por causa da gripe e, até mesmo, com as fatalidades causadas pelos agravamentos da doença”.


Fonte: Assessoria/ Cassems







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados