Página Inicial | SÁBADO, 02 DE JULHO DE 2022
Postada por: Jr Lopes dia 22/04/2021
Ciclista que morreu atropelado estava explorando nova trilha com amigos
Compartilhar Notícia
O ciclista Altivo Maiko Nantes Nogueira que morreu durante reconhecimento de trilha com amigos (Foto: Arquivo pessoal/Instagram)


No dia em que morreu ao ser atropelado por um carro, o ciclista Altivo Maiko Nantes Nogueira, de 38 anos, conheceria junto com os amigos de pedal um novo ponto de trilha, onde nunca haviam estado.

 

No entanto, pedras soltas no caminho fizeram com que ele se desequilibrasse e caísse na estrada por onde passava um veículo Fiat/Uno.

 

Segundo o site Campo Grande News, o ciclista, que estava no chão, acabou sendo atingido pelas duas rodas do automóvel. 

 

“Os ciclistas saíram do Posto Tarumã, na saída de Campo Grande para Sidrolândia, e iam descobrir um novo lugar, um pouco mais a frente do assentamento Santa Mônica”, lembra Cláudio Eduardo Ribas, fundador do grupo “No Stress Bike Club”, do qual  Maiko fazia parte.

 

Cláudio lembra que antes do acidente acontecer nesta quarta-feira (21/04), a vítima e uma amiga seguiam três outros ciclistas que iam na frente abrindo caminho. Antes de completarem os 90 km de trilha planejados para o dia, Altivo acabou se desequilibrando.  "Foi uma fatalidade, não houve imprudência nem dele nem do motorista”, explica.

 

A queda foi classificada pelo amigo como algo que aconteceu na hora e momento errado. Já que no mesmo instante, veículo onde estava uma família passou pela estrada. Não houve tempo de frear e duas rodas do Fiat Uno passaram sobre o corpo da vítima.

 

Depois de ser atropelado, Maiko perdeu a consciência, mas chegou a acordar minutos depois. Ferido, ele conversou com amigos e reclamou de dores

 

Uma ambulância do assentamento transportou o ciclista de encontro a viatura do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). No caminho, ele teve três paradas cardíacas. Depois de dar entrada na Santa Casa, médicos tentaram reanimá-lo, mas Maiko não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

 

“O Maiko era um cara bom demais. Amigo de todo mundo, prestativo. Essa semana ia chegar a camiseta do nosso grupo que ele pediu para fazer”, lembra o criador do grupo “No Stress Bike”.


Fonte: Campo Grande News







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados