Página Inicial | SÁBADO, 23 DE OUTUBRO DE 2021
Postada por: Jr Lopes dia 25/03/2021
Governo e comerciantes discutem medidas para recuperar perdas com restrições impostas pela pandemia
Compartilhar Notícia
Foto: Edemir Rodrigues


Com diálogo aberto junto a classe empresarial, o Governo do Estado vai abrir uma “agenda positiva” e discutir com lojistas e comerciantes medidas que possam recompor as perdas e prejuízos, contribuindo para amenizar as perdas sofridas pelo setor, em função das restrições impostas na pandemia do coronavírus, que visam salvar vidas e reduzir o número de casos e mortes devido a Covid-19.

 

O secretário estadual de Governo, Sérgio Murilo, teve uma reunião nesta quinta-feira (25/03) com o presidente da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), Adelaido Luiz Spinosa Vila, justamente para tratar do assunto e assim seguir o diálogo com a classe, em busca de um entendimento e trabalho conjunto.

 

“Foi um encontro importante, nós entendemos a preocupação deles e nesta conversa propomos uma agenda positiva, que vai começar a partir da próxima quarta-feira (31/03), onde iremos fazer um fatiamento das contribuições que cada pasta do Governo poderá contribuir com o setor”, explicou o secretário.

 

Sérgio Murilo destacou que o objetivo é tratar das “recomposições das perdas” que cada categoria está tendo neste momento, onde as medidas de restrição são necessárias para conter a proliferação dos vírus e contribuir com a lotação de leitos de UTI, que já estão no limite em todo Estado.

 

Segundo o secretário, o governo do Estado vai receber a relação de reivindicações da categoria e o que puder atender, vai contribuir. “Se trata de uma agenda conceitual. Vamos levar os pedidos e colocar em cada secretaria correspondente. O que pudermos atender nós vamos atender”.

 

Ele ponderou que o objetivo do Governo do Estado é “equilibrar” e minimizar os danos dos contribuintes e sociedade neste momento de pandemia. “O decreto foi necessário e todos têm que compreender, mas nossa atribuição por ordem do governador Reinaldo Azambuja é equilibrar estas forças e perdas”, concluiu.

 

Novo decreto

Começa a partir de sexta-feira (26/03) as novas medidas de restrição em Mato Grosso do Sul, que prevê a proibição de atividades e funcionamento de serviços e empreendimentos em todo o Mato Grosso do Sul até 4 de abril, estabelecendo novo toque de recolher e determinando a instalação de barreiras sanitárias nas rodovias.

 

Apenas 45 atividades estão permitidas no período.  O comércio em geral está proibido, mas o de peças para máquinas e veículos, por exemplo, está permitido exclusivamente sob a modalidade delivery.

 

Está proibida a circulação de pessoas e veículos, realização de atividades e o funcionamento de serviços e empreendimentos de segunda a sexta-feira, das 20 às 5 horas; e aos sábados e domingos, das 16 às 5 horas. 


Fonte: Subsecretaria de Comunicação de MS







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados