Página Inicial | QUINTA-FEIRA, 15 DE ABRIL DE 2021
Postada por: Jr Lopes dia 14/03/2021
Instituições públicas se unem para conter avanço da pandemia em MS
Compartilhar Notícia
Foto: Divulgação


Atentos ao alarmante cenário do aumento de casos de Covid-19 em Mato Grosso do Sul, realidade que se reflete nos demais estados do país, representantes de diversas instituições públicas se reuniram no dia 11 de março para traçar estratégias capazes de garantir a implementação e a fiscalização do Decreto Estadual nº 15.632, que fixa medidas sanitárias mais restritivas a partir deste domingo (14/03). A procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho no estado, Cândice Gabriela Arosio, participou da reunião realizada na sede da Procuradoria-Geral de Justiça.

 

No encontro, Arosio sustentou a necessidade de que essas ações voltadas à observância do decreto sejam amplamente difundidas também no interior do estado, onde a situação é grave e conta com pouquíssimos leitos destinados a pacientes com Covid-19, o que culmina com a transferência dessas pessoas para a capital Campo Grande.

 

Já o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad, reiterou que os leitos de UTI para Covid-19, tanto no sistema de saúde público quanto no privado, trabalham no limite de atendimento.

 

O procurador-geral de Justiça, Alexandre Magno Benites de Lacerda, pediu comprometimento e união dos representantes do Poder Público, das forças de segurança e inteligência, de entidades da iniciativa privada e, principalmente, da população para fiscalizar e fazer cumprir o decreto.

 

Presente à reunião, o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, ressaltou que as forças policiais já se encontram nas ruas da capital Campo Grande, atuando de forma preventiva, e intensificarão as ações a partir do próximo domingo. “A Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Civil vão empregar todo efetivo nesta força-tarefa, estando em diferentes locais para se fazer cumprir o decreto. Também estão previstas escalas extraordinárias e até a utilização de alunos dos cursos de formação nestas atividades”, afirmou Videira.

 

Toque de recolher em MS

O novo período do toque de recolher tem validade de 14 dias, compreendendo entre 14 e 27 de março, quando serão reavaliadas a realidade epidemiológica e as características territoriais de evolução da Covid-19 em Mato Grosso do Sul. 

 

Durante o horário do toque de recolher de segunda à sexta-feira – das 20h às 5h, somente poderão funcionar os serviços de saúde, transporte, alimentação por meio de delivery, farmácias, funerárias, postos de gasolina e indústrias.

 

Aos sábados e domingos, os serviços que não são classificados como de natureza essencial terão regime especial de atividade. Só poderão abrir e atender o público entre 5h e 16h.

 

Nos horários e dias de funcionamento das atividades e serviços autorizados, os estabelecimentos deverão operar com o limite máximo de 50% de sua capacidade instalada, respeitando o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas presentes no local.

 

Em razão do alto risco de contaminação, fica proibida a realização de eventos, reuniões, shows e festividades em clubes, salões e afins, bem como em locais onde o espaço físico não permita o respeito às regras de biossegurança.

 

Boletim epidemiológico divulgado neste domingo (14/03), pela Secretaria de Estado de Saúde, aponta mais de 194 mil casos confirmados da doença no estado e 3.614 óbitos.


Fonte: Assessoria/MPE-MS







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados