Página Inicial | QUINTA-FEIRA, 28 DE JANEIRO DE 2021
Postada por: Jr Lopes dia 29/12/2020
Mari vende carro, e comprador o dirige até o Rio por autógrafo
Compartilhar Notícia
Mari vendeu sua Caravan 79 pela internet em dez minutos (Foto: Reprodução/Instagram)


Atleta, campeã olímpica, modelo e agora vendedora. Esta é Mari, que voltou a jogar vôlei pelo time do Fluminense e acaba de se desfazer de um de seus xodós. Apaixonada por carros, a veterana acaba de vender sua Caravan, modelo 1979, pela internet.

 

Mari foi procurada por Alex Fabiano, o GG, que tem uma loja de carros antigos.

 

- Eu vi que ela estava interessada em vender o carro e me ofereci para ajudá-la, sem ganhar nada, só pela importância que ela tem para o esporte e essa paixão em comum com tanta gente, a de carros antigos. Postei a foto do carro e, em dez minutos já estava com o valor do sinal na conta dela - disse GG.

 

O comprador foi Rummenik Castro, um colecionador de carros antigos. Ele sempre quis uma Caravan, e quando viu que o carro era da atleta, não teve dúvidas: fechou negócio na hora.

 

- Tem o carro que remete ao meu pai que teve um carro igual a esse aqui, a Mari que é uma jogadora, medalista olimpica, casou e eu falei: eu preciso ter esse carro - contou Rummenik.

 

Com o carro em mãos, surgiu o convite: ir até o Rio de Janeiro conhecer a ponteira pessoalmente. A Caravan seguiu de São Paulo até o Rio de Janeiro, no Fluminense. E quando viu o antigo xodó chegando nas Laranjeiras, Mari sentiu uma dorzinha no coração.

 

- Deu tanto trabalho. Mas eu acho assim, carro antigo é uma coisa que a gente faz por amor, financeiramente falando isso é um hobby, só gasto. E ele sabe porque tem sei lá quantos carros. Desde o momento que eu vim pro Rio ia ficar muito difícil cuidar de carros. Decidi abrir mão pra alguém que vai cuidar melhor que eu - contou a jogadora.

 

Apesar de já ter tido mais de 75 carros antigos, Rummenik admite que este é especial.

 

- Particularmente meu esporte favorito é vôlei. Eu acompanhei ela, acompanhei a seleção, a Superliga, eu sei que ela estava no Bauru e agora está no Fluminense. A questão da história do carro, saber de quem que era, e eu sei que ela também gosta e isso ajudou muito para que eu conseguisse chegar nessa Caravan - encerra o feliz comprador desta relíquia, agora autografada.


Fonte: Globo Esporte







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados