Página Inicial | SEGUNDA FEIRA, 19 DE OUTUBRO DE 2020
Postada por: Jr Lopes dia 04/04/2020
IFMS intensifica ações contra o novo coronavírus
Compartilhar Notícia

Com o aumento no número de casos da Covid-19 e o registro da primeira morte no Mato Grosso do Sul, conforme dados do último Boletim emitido pela Secretaria de Estado da Saúde, os campi do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) têm ampliado suas ações de combate ao novo coronavírus.

 

Em Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas, o Instituto promove iniciativas junto à comunidade visando evitar a disseminação da doença.

 

Com foco principalmente em públicos considerados de risco como profissionais da área da Saúde e idosos, estão em andamento ações como a impressão de protetores faciais por meio da tecnologia 3D, produção de água sanitária e álcool gel, entre outras. Até o momento já foram impressos 950 protetores nos campi da instituição.

 

“São ações que corroboram o trabalho desenvolvido pela instituição  buscando responder a sociedade de forma rápida, visto que aqui produzimos ciências aplicadas, o que temos conseguido. É importante também destacar o comportamento e comprometimento dos servidores da instituição, que têm promovido as ações mesmo com o trabalho remoto”, comenta a reitora do IFMS, Elaine Cassiano.

 

Confira um resumo das inciativas desenvolvidas pelos campi do IFMS:

 

Aquidauana – Através de uma parceria com o Rotary Clube/Universidade Aquidauana Portal do Pantanal, o campus vem realizando o processo de envasamento de álcool líquido 70%. Nos laboratórios da unidade, os 350 litros doados foram depositados em galões com capacidade para cinco litros, visando melhorar o processo de distribuição e segurança.

 

Depois do envasamento, o álcool foi encaminhado para Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Hospital Regional, Secretaria de Saúde e Assistência Social do município. O álcool 70% é uma das formas mais eficazes para limpeza de ambientes e combate ao coronavírus.

 

“Como temos a estrutura do nosso laboratório, nos disponibilizamos para atender essa demanda inicialmente. Em breve devemos ter a doação de mais 350 litros, que serão envasados novamente por nós. Também estamos aguardando material para a produção do álcool gel, que será feito em parceria com a UEMS [Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul]”, informa a diretora-geral do Campus Aquidauana, Hilda Romero.

 

Em breve começarão a ser produzidos os protetores faciais, nas impressoras 3D do campus. Os primeiros serão destinados ao Hospital Regional de Aquidauana.

 

Campo Grande – Na Capital, seguem sendo impressos protetores faciais. O dispositivo – que serve para resguardar o rosto e que complementam a proteção individual dos profissionais da área da Saúde – visa garantir maior segurança para aqueles que tenham contato com pessoas infectadas, diminuindo a possibilidade de contágio. Até agora foram impressos 433 protetores, destinados a diversas entidades do município.

 

Corumbá – O campus segue com as ações de rotina, voltadas a informativos, direcionados aos pais e comunidade acadêmica, que destacam medidas de prevenção e hábitos de higiene. Também é feito o acompanhamento das iniciativas da Prefeitura Municipal e Governo Estadual no que diz respeito as deliberações legais.

 

Coxim – Ao longo desta semana, o campus tem desenvolvido uma ação de conscientização junto aos estabelecimentos tidos como essenciais (como açougues, mercados e padarias), e que por isso não paralisaram suas atividades devido à Covid-19.

 

Uma equipe da unidade, coordenada pela enfermeira Maiara Diniz, tem visitado os locais para apresentar informações importantes e tirar dúvidas, além de entregar material informativo.

 

“Conversamos com os funcionários do local, principal aqueles responsáveis pela limpeza. Abordamos diversos aspectos. Um deles é que a água sanitária encontrada no mercado precisa ser diluída. Também ensinamos como deve ser feita a higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel. Outra orientação que damos é sobre a utilização do álcool 70%, que é o único tipo de álcool que deve ser usado, em virtude da sua diluição”, explica Maiara.

 

Dourados – A impressão dos protetores faciais segue sendo feita. Até agora foram produzidas 170 peças. Os pedidos de impressão são encaminhados pelo escritório técnico da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para Mato Grosso do Sul, de acordo com a necessidade das instituições do Estado. O foco tem sido o atendimento das necessidades dos profissionais da Saúde.

 

Outra iniciativa do Campus Dourados foi o desenvolvimento de uma aplicação web intitulada “Fique em casa”. Desenvolvido pelos docentes Ricardo Nascimento, Rodrigo Devido e Sérgio Sass, todos da área de Informática, a aplicação permite que pertencentes ao grupo de risco e voluntários se cadastrem.

 

Trata-se de elo entre quem precisa de auxílio e quem está disposto a ajudar, sem contrapartida financeira para o deslocamento. Os voluntários, que ficam com um mapa contendo os pedidos, podem realizar tarefas como ir ao mercado ou a farmácia. Quando um pedido é aceito, o voluntário entra em contato com o solicitante, pertencente ao grupo de risco, para combinar o que vai ser feito.

 

“Levamos uma semana no desenvolvimento e então começamos a trabalhar na moderação de usuários. Hoje contamos com vários voluntários. No momento, buscamos melhorar a interface para que tenhamos mais usuários do grupo de risco. Temos alguns, mas que estão nessa situação por causa de alguma condição médica, pois são pessoas com menos de 60 anos. Dessa forma poderemos atingir um número maior de idosos”, comenta Devigo.

 

No momento existem 109 usuários cadastrados em Dourados, entre grupo de risco e voluntários. Para participar acesse a Rede Fique em Casa.

 

Jardim – A previsão é de que no campus a impressão dos protetores faciais se inicie na próxima semana. Já existe uma demanda por 150 deles por parte do Corpo de Bombeiros local. A produção será feita com material da própria unidade e apoio financeiro da corporação.

 

Naviraí – Atendendo a uma demanda da Gerência Municipal de Saúde, o campus também iniciou a produção de protetores faciais. Utilizando as impressoras 3D da unidade, foram produzidos até agora 30 itens, mas a expectativa é que a impressão chegue a 200 peças, feitas com materiais do próprio campus.

 

“Nossa ideia é atender primeiramente a gerência local. Mas existem pedidos para que possamos estender nossa produção de forma a assistir municípios vizinhos da região do Cone Sul, que abrange outras seis cidades”, destaca o diretor-geral do Campus Naviraí, Matheus Castro.

 

Nova Andradina – Existe uma conversa inicial entre o campus e o poder público local para que o Instituto crie um portal destinado a reunir as informações do município que possam auxiliar no combate ao coronavírus.

 

Ponta Porã – Na Fronteira, existem duas inciativas em andamento no momento. Além dos protetores faciais, o campus também transformará bebidas alcoólicas em álcool gel. Os protetores, confeccionados com materiais da própria unidade nas impressoras 3D, serão encaminhados aos postos de saúde do município. A previsão inicial é que sejam feitas 50 peças.

 

Já a produção de álcool em gel começa na próxima semana e se baseia na doação de 3.191 garrafas de bebidas, como cachaça, uísque, vinho e vodca, feitas ao IFMS pela Receita Federal. Usando o destilador do campus, espera-se produzir 800 litros de álcool gel que, por meio de Pró-Reitoria de Extensão (Proex), serão distribuídos às unidades do IFMS.

 

Nossas ações surgiram a partir do que vinha sendo feito em outros locais, caso dos protetores. Já o álcool em gel veio do contato com a Receita e a quantidade grande de bebidas que eles tinham para disponibilizar. Mesmo sendo uma iniciativa desenvolvida aqui, beneficiará todos os campi do Instituto”, ressalta o diretor-geral do Campus Ponta Porã, Izidro Lima Júnior.

 

Três Lagoas – O campus é outro que tem atuado em duas frentes no combate ao coronavírus. Os protetores faciais são impressos em parceria com o Campus Ilha Solteira da Universidade Estadual Paulista (Unesp). A iniciativa atenderá a princípio a prefeitura dos dois municípios, podendo ser estendida aos demais da região, bem como a hospitais. A primeira impressão resultou em 300 protetores, já entregues a Secretaria de Saúde de Três Lagoas.

 

Em breve, a unidade também dará início a produção de água sanitária, que pode ser usada para a limpeza de ambientes contaminados. Utilizando o laboratório de Química do campus, serão produzidos 600 litros, destinados a entidades a serem definidas. 

 

“Nossa ideia era produzir álcool em gel, porém não seria tão simples no nosso laboratório. Por outro lado, chegamos a conclusão que a água sanitária seria mais fácil. Já providenciamos os insumos e, assim que estiver pronta, faremos a doação, haja vista que já temos casos confirmados no município”, afirma o diretor-geral do Campus Três Lagoas, Walterísio Carneiro Júnior.

 

Tanto a impressão dos protetores quanto a fabricação da água sanitária usam materiais adquiridos pela própria unidade.

 

Demandas

As entidades ou órgãos que queiram solicitar protetores faciais, outros itens ou serviços aos campi do Instituto, dentro das ações de combate ao coronavírus, devem encaminhar o pedido via formulário eletrônico. A organização das demandas feita pela Pró-Reitoria de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação (Propi) visa melhorar e agilizar o atendimento aos pedido feitos pela comunidade.

 

O contato também pode ser feito pelo correio eletrônico propi@ifms.edu.br.

 

Atividades

O IFMS está com atividades presenciais suspensas em seus dez campi e na reitoria até dia 30 de abril. Na quarta-feira, 1º, uma instrução normativa, enviada pela Pró-Reitoria de Ensino (Proen) às unidades do Instituto, traz orientações sobre o oferta de atividades não presenciais.

 

Estudantes do IFMS que não tenham condições de adquirir um plano de dados para realizar as atividades pela internet receberão um auxílio com valor previsto de R$ 30. Aqueles que comprovaram baixa renda terão direito ao benefício. Durante esta semana, gestores da reitoria e dos campi se reúnem para ajustar como será feito o pagamento aos estudantes.

 

As ações do Instituto, formas de prevenção à Covid-19, documentos institucionais referentes à situação e outras informações sobre a pandemia estão disponíveis na Página IFMS contra o coronavírus.


Fonte: Ascom/IFMS







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados