Página Inicial | QUARTA-FEIRA, 23 DE SETEMBRO DE 2020
Postada por: Jr Lopes dia 03/04/2020
Fifa quer estender os contratos e mudar as datas das janelas
Compartilhar Notícia
Gianni Infantino, presidente da Fifa (Foto: Reuters)


A Fifa divulgou nesta sexta um documento para a regulação do futebol durante a pandemia da Covid-19. Nele, a entidade propôs uma série de medidas que envolvem os clubes e os jogadores.

 

As principais delas envolvem o fim da obrigatoriedade dos atletas de servirem as seleções nas datas Fifa, a regulamentação da janela de transferências e de contratos de atletas: muitos deles terminam no dia 30 de junho, quando a temporada europeia terminaria a princípio - atualmente, é difícil acreditar que não haja uma extensão.

 

Cumprimento de contratos

Para os contratos terminando em 30 de junho, a Fifa propõe que o vínculo deve ser estendido até a nova data de término da temporada. A mesma medida vale para os acordos com início previsto em 1º de julho. Nesse caso, o vínculo só se iniciaria na nova data escolhida para o começo da próxima temporada.

 

Em relação ao pagamento de técnicos e jogadores por parte dos clubes, a Fifa quer que os times e atletas entrem em um acordo, para que, ao mesmo tempo, os empregos estejam protegidos e as equipes fiquem saudáveis financeiramente. Nesse caso, qualquer decisão unilateral deve estar baseada em leis nacionais.

 

Adiamento da janela

A escolha do período em que os clubes podem fazer transferências é das associações nacionais: a CBF escolhe as datas para clubes brasileiros, a FA, para os britânicos e as outras para as equipes correspondentes.

 

Com o fim da temporada previsto para 30 de junho, a janela de transferências de vários países na Europa estava programada para começar no dia 1 de julho.

 

No entanto, a Fifa anunciou que vai aceitar todos os pedidos de extensão - desde que não passem do limite máximo de 16 semanas - e adiamentos das janelas de transferências devido à situação excepcional do coronavírus. A entidade também comunicou que aceitará todos as demandas de extensão da temporada atual.

 

Jogadores que tiveram os vínculos terminados durante a pandemia ou tiveram os contratos rescindidos devido à crise, poderão assinar um novo vínculo a qualquer momento, sem ter que esperar a próxima janela de transferências.

 

As datas Fifa

Outro ponto importante é que o documento estabelece a não-obrigatoriedade dos jogadores convocados servirem as seleções nacionais durante as chamadas datas Fifa - períodos reservados pela entidade para jogos de seleções.

 

Essa decisão vale para o futebol masculino, feminino e para o futsal, nas datas Fifa de março e abril. No entanto, a entidade sinaliza que provavelmente a medida será extendida para os meses de junho e julho também.

 

Com isso, tanto clubes quanto atletas poderão declinar convocações e não vão estar sujeitos a sanções.


Fonte: Globo Esporte







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados