Página Inicial | TERÇA-FEIRA, 16 DE JULHO DE 2019
Postada por: Jr Lopes dia 27/06/2019
Personalidades são reconhecidas por contribuição à cultura de Mato Grosso do Sul
Compartilhar Notícia
Mais de 20 homenageados receberam a Comenda "Coronel Pedro José Rufino" (Foto: Wagner Guimarães/ALMS)


A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS) entregou a 26 cidadãos a Comenda "Coronel Pedro José Rufino" na noite desta quarta-feira (26/06). Eles foram escolhidos por contribuírem para a construção e enriquecimento da cultura de MS. O evento, proposto pelo deputado Coronel David (PSL), contou com presença de familiares do militar que dá nome a honraria, apresentação cultural e exibição de vídeo histórico.

 

“É  uma alegria nos reunirmos para homenagear um grande herói brasileiro. Alegria por ver amigos e pessoas valorosas para cultuar o civismo. Ficam aqui os meus mais elevados sentimentos aos familiares e à memória do coronel Rufino, verdadeiro exemplo de brasileiro que honrou e amou a pátria. Meu respeito aos homenageados que levam a comenda, pelo caráter e profissionalismo que marcam suas histórias”, destacou Coronel David, um dos agraciados com a comenda.  O presidente da Casa de Leis, Paulo Corrêa (PSDB), também foi um dos homenageados, juntamente com o deputado Cabo Almi (PT). Já o deputado Antônio Vaz (PR) fez a entrega da homenagem ao diretor-presidente da Fundação de Turismo de MS (Fundtur), Bruno Wendling.

 

A honraria é concedida em alusão àqueles que se destacaram durante a batalha da Retirada da Laguna, na Guerra da Tríplice Aliança, um dos episódios que marcou a Guerra do Paraguai, ocorrida entre 1864 e 1870. De acordo com a justificativa do projeto, que deu origem a Resolução 3/2016, o nome de coronel Rufino foi escolhido para a comenda devido à relevante contribuição do militar ao Mato Grosso do Sul. Consta no documento que Pedro José Rufino se distinguiu pela “inteligência, zelo, interesse, probidade, franqueza, lealdade, solicitude, disciplina, comando, capacidade de suportar os sofrimentos, audácia, firmeza, constância, assiduidade, prestígio, serviço e dedicação”. A resolução foi proposta pelo ex-deputado Junior Mochi.

 

O presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul, professor Valmir Batista Corrêa, falou em nome dos homenageados. “Com muita honra, em nome dos homenageados, agradeço à Assembleia Legislativa pela concessão dessa honraria que é um orgulho para todos nós. Essa propositura assinala um dos mais indeléveis feitos da história do Brasil”, disse.

 

O coordenador do Centro de Análise e Difusão do Espaço Fronteiriço (Cadef), Antônio Firmino de Oliveira Neto, enfatizou que a história da Retira da Laguna não deve ser esquecida. “Em 2020, completam-se 150 anos da Guerra da Tríplice Aliança, guerra que tem sido sistematicamente esquecida pela historiografia brasileira. O episódio deve ser relembrado por toda a sociedade e não apenas ficar nos círculos militares”, disse.

 

Para a presidente da Fundação de Cultura, Mara Caseiro, é preciso que essa parte da história seja debatido nas escolas e universidades. “Recebemos com muito orgulho essa honraria com o nome do coronel Rufino. A ele todo nosso respeito e reverência. Um exemplo de bravura e heroísmo. Coloco-me a disposição para que a gente possa levar em frente projetos para que não se esqueça essa memória de nossa história. Parabéns a esta Casa de Leis por resgatar essa memória tão importante para nosso Estado”, afirmou.

 

Homenageados

Os agraciados com a comenda foram indicados pelas instituições de ensino superior do Estado e pelo Poder Executivo, por meio da Secretaria de Cultura de MS. Confira os nomes: Alberto Santos Rosa; Alexandre Magno Ferreira Fraga; Antonio Carlos Videira; Antônio Firmino de Oliveira Neto; Arioldo Centurião; Arthur Martin Lopes; Bruno Wendling; Carlos Martins Júnior; Cleo Matusiak Mazzotti; Fernando dos Anjos Souza; Gilson Rodolfo Martins; Joilson Alves do Amaral; José Almi Pereira Moura; José Francisco Ferrari; José Orcírio Miranda dos Santos; José Pedro Frazão; Lourival Carvalho Silva; Luiz Carlos Marchetti; Luiz David Figueiró; Mara Elisa Navacchi Caseiro; Niedson De Carvalho Mendonça; Paulo José Araújo Corrêa; Ramon Marçal da Silva; Rodrigo Teixeira Gonçalves; Valmir Batista Corrêa; e Waldir Ribeiro Acosta.

 

A cerimônia foi realizada em conjunto com o Governo do Estado, por intermédio da Fundação de Cultura e da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul. Também participaram descendentes do Coronel Pedro José Rufino e as prefeituras de Jardim, Nioaque, Guia Lopes da Laguna, Bela Vista, Anastácio e Aquidauana. Além disso, o evento contou ainda com a parceria das seguintes instituições: Comando Militar do Oeste (CMO); Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), por meio do Centro de Análise e Difusão do Espaço Fronteiriço (Cadef); Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD); Instituto Federal De Mato Grosso Do Sul (IFMS); Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems); Universidade Católica Dom Bosco (UCDB); Universidade Anhanguera (Uniderp); Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan); Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul (IHG/MS); e Colônia Paraguaia.


Fonte: Agência ALMS







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados