Página Inicial | DOMINGO, 25 DE AGOSTO DE 2019
Postada por: Jr Lopes dia 31/05/2019
Mortes por gripe sobem para 10 no Mato Grosso do Sul
Compartilhar Notícia
Foto: Divulgação


No período de uma semana, quatro novas mortes por gripe foram confirmadas em Mato Grosso do Sul, subindo para dez o número de vítimas pela doença neste ano no Estado. Todos os novos casos foram por Influenza A, sendo quatro deles H1N1.

 

Conforme a Secretaria Estadual de Saúde, novas mortes ocorreram em Três Lagoas, Inocência, Rio Verde de Mato Grosso e Campo Grande. Corumbá e Aquidauana já tinham registro de uma morte em cada cidade e Três Lagoas, outras quatro, somando agora cinco óbitos.

 

Vítima de Três Lagoas é um homem de 80 anos, que morreu no dia 25 de maio e sofria de Alzheimer e caquexia. Já em Campo Grande, óbito ocorreu no dia 26 de maio, sendo uma mulher de 84 anos, renal crônica e que tinha asma e hipotireoidismo.

 

Homem de 59 anos e outro de 52 foram as vítimas em Rio Verde de Mato Grosso e Inocência, respectivamente. Ambos não tinham doenças crônicas.

 

Boletim epidemiológico da última semana ainda não foi divulgado, não havendo informações sobre casos notificados e confirmados no período.

 

CAMPANHA

A campanha de vacinação contra a gripe começou no dia 10 de abril e segue até esta sexta-feira (31/05) em todo o País, para os grupos considerados prioritários. 

 

Até quarta-feira (29/05), 74,5% do público-alvo foi imunizado em Mato Grosso do Sul, representando 597.378 pessoas que compõem o grupo prioritário, primeiro a ser beneficiado com a vacina.

 

Na próxima segunda-feira (03/06), a vacinação contra influenza será oferecida para toda população, em toda rede de saúde pública do país.

 

SINTOMAS

Conforme os profissionais da Saúde, o vírus H1N1 causa os mesmos sintomas das outras versões do vírus da Gripe, ou seja, o paciente apresenta sintomas de febre alta, mal-estar, dores de cabeça, espirros constantes e tosse. Em alguns casos de H1N1, pode haver também dificuldade para respirar ou falta de ar.

 

Quando os sintomas aparecem, o aconselhável é procurar imediatamente a Unidade de Saúde mais próxima da residência do paciente para o diagnóstico médico e tratamento adequado.


Fonte: Correio do Estado







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados