Página Inicial | SEGUNDA FEIRA, 17 DE JUNHO DE 2019
Postada por: Jr Lopes dia 28/05/2019
Polícia espanhola prende jogadores e dirigentes por corrupção
Compartilhar Notícia
Com passagem pelo Real, Raúl Bravo (à direita) é dado pela polícia como um dos líderes do esquema (Rafa RIVAS/AFP)


A manhã desta terça-feira (28/05) foi movimentada por mais um caso de corrupção no futebol. A polícia do espanhola prendeu alguns jogadores, ex-atletas e dirigentes por supostas manipulações de resultados no Campeonato Espanhola da primeira e segunda divisão. Várias das partidas investigadas são do Valladolid, clube que tem como proprietário o brasileiro Ronaldo.

 

De acordo com a imprensa local, foram presos Raúl Bravo (ex-jogador de Real Madrid e dado como líder do esquema), Borja Fernández (capitão recém-aposentado do Valladolid), Carlos Aranda (ex-jogador do Real Madrid) e Íñigo López (atleta do Deportivo de La Coruña), Agustín Lasaosa (presidente de Huesca) e Juan Carlos Galindo (chefe do departamento médico do Huesca).

 

Em nota oficial, o Valladolid diz que irá apoiar as investigações e afirmou que a instituição está contra qualquer ato de corrupção. Os apreendidos estão sendo investigados por "organização criminosa, corrupção entre particulares e lavagem de dinheiro". Javier Tebas, presidente da liga espanhola e ex-mandatário do Huesca na década de 1990, deu entrevista ao jornal 'Marca'.

 

- A operação vem de uma denúncia de La Liga. Estamos trabalhando nisto há muito tempo. Estamos há mais de um ano com isto. Não podemos contar nada porque existe um sigilo de processo, e a polícia está fazendo seu trabalho. Isso é muito doloroso porque afeta um clube que eu amo, mas o mais importante, o essencial, é acabar com a corrupção no futebol - comentou Tebas.

 

Segundo a imprensa espanhola, uma derrota do Huesca na temporada passada para o Gimnástic por 1 a 0 na segunda divisão, deu início as suspeitas. Durante aquele jogo, quando a partida estava 0 a 0, casas de apostas suspenderam a cotação graças a entrada de uma grande quantia a favor da vitória do Gimnastic, que na época estava 29 pontos atrás do Huesca. No segundo tempo, os adversários fizeram o gol da vitória no rival, que já havia garantido o acesso.


Fonte: Lancenet







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados