Página Inicial | SEGUNDA FEIRA, 17 DE JUNHO DE 2019
Postada por: Jr Lopes dia 23/05/2019
Mais de 200 mil trabalhadores tem direito ao abono salarial em MS
Compartilhar Notícia

Em Mato Grosso do Sul mais de 200 mil trabalhadores tem direito ao abono salarial. O valor total que o governo está pagando a quem tem direito no estado é de R$ 130 milhões. O prazo final para recebimento é o dia 28 de junho. Os trabalhadores da iniciativa privada são vinculados ao PIS e sacam o dinheiro na Caixa Econômica Federal. Já os funcionários públicos são inscritos no Pasep e devem retirar o valor no Banco do Brasil.

 

Quem tem direito

Tem direito ao abono salarial quem recebeu, em média, até dois salários mínimos mensais com carteira assinada e exerceu atividade remunerada durante, pelo menos, 30 dias em 2017. É preciso ainda estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), ano-base 2017.

 

Trabalhadores da iniciativa privada retiram o dinheiro na Caixa Econômica Federal, e os servidores públicos, no Banco do Brasil. É preciso apresentar um documento de identificação e o número do PIS/Pasep.

 

No caso do PIS, para quem é correntista da Caixa, o pagamento é feito 2 dias antes do restante dos outros trabalhadores. Já no caso do Pasep, o crédito em conta para correntistas do Banco do Brasil será efetuado a partir do 3º dia útil anterior ao início de cada período de pagamento.

 

Valor depende dos meses trabalhados

O valor do abono é associado ao número de meses trabalhados no exercício anterior. Portanto, quem trabalhou um mês no ano-base 2017 receberá 1/12 do salário mínimo. Quem trabalhou 2 meses receberá 2/12 e assim por diante. Só receberá o valor total quem trabalhou o ano-base 2017 completo.

 

Por exemplo, se o período trabalhado foi de 12 meses, vai receber o valor integral do benefício, que é de um salário mínimo (R$ 998). Se trabalhou por apenas um mês, vai receber o equivalente a 1/12 do salário (R$ 83), e assim sucessivamente.


Fonte: G1-MS







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados