Página Inicial | QUARTA-FEIRA, 20 DE MARÇO DE 2019
Postada por: Jr Lopes dia 28/02/2019
Naviraí conhece projeto de geração de energia através de resíduos sólidos
Compartilhar Notícia
Apresentação do projeto para construção de uma Usina de Tratamento Térmico de Resíduos em Naviraí ocorreu na manhã desta quinta-feira (Foto: Folha de Naviraí/Jr Lopes)


Como parte do projeto de implantação de um plano de destinação correta dos resíduos sólidos (lixos domésticos, hospitalares e outros) foi apresentado na manhã desta quinta-feira (28/02) na sede da Associação Comercial de Naviraí, um projeto de parceria público/privada para construção de uma Usina de Tratamento Térmico de Resíduos (UTTR). O projeto é de uma empresa italiana (Grupo Gallarati) que desde 2018, realiza estudos para implantação de Usinas de Tratamento Térmico de Resíduos em vários estados brasileiros.

 

Naviraí foi o município escolhido no Mato Grosso do Sul para receber uma Usina de Tratamento Térmico de Resíduos, que utiliza a chamada tecnologia de plasma para incinerar os resíduos sólidos e transforma-los em energia elétrica, que ao ser comercializada, irá gerar mais renda ao município já que a empresa que irá gerenciar a usina não pede, e não terá, isenção de impostos.

 

A apresentação do projeto de implantação de uma UTTR foi feita por Rodrigo Afonso, diretor administrativo da Braspy Energy Brasil, representante do Grupo Gallarati. A escolha de Naviraí, segundo Rodrigo Afonso, se deve à sua localização (rodovia ligando aos estados do Paraná, Mato Grosso e São Paulo) e o ao fato do interesse da Administração Municipal em destinar de maneira correta os resíduos sólidos oriundos dos lixos domésticos, hospitalares e industriais.

 

O prefeito Izauri de Macedo explicou que a contrapartida da Administração Municipal para a instalação de uma Usina de Tratamento Térmico de Resíduos seria a doação de uma área para a construção da mesma.

 

– Um dos maiores problemas das cidades é como dar a destinação correta ao lixo. Hoje temos o aterro sanitário, mas ele tem um tempo de vida útil. Temos que pensar no futuro e trabalhar para que haja a destinação correta destes resíduos sólidos, gerando renda para o município e qualidade de vida para a população – disse o prefeito Izauri.

 

APROVEITAMENTO DO ATERRO SANITÁRIO

O projeto de implantação de uma UTTR é de aproveitamento da área onde atualmente destinados os resíduos sólidos e os rejeitos de Naviraí.

 

A tecnologia de tratamento térmico, explica Rodrigo Afonso, é capar de processar resíduos atualmente depositados na área do aterro sanitário da cidade, garantindo a devolução ao município deste terreno, remediado nos termos da legislação ambiental.

 

– A tecnologia proposta pela Braspy Energy Brasil processa 100% dos resíduos indiscriminadamente, sendo que o único dos subprodutos restantes do processo de valorização térmica é a cinza inerte, que pode ser aplicada na construção de asfalto. Portanto, a tecnologia de plasma aponta para a eliminação total dos resíduos gerados e hoje existentes no município – conclui Rodrigo Afonso.

 

Além do prefeito, gerentes da Administração Municipal, vereadores, representantes da Usina Rio Amambai Agroenergia e de outros setores da sociedade naviraiense, participaram do evento.


Fonte: Folha de Naviraí







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados