Página Inicial | DOMINGO, 16 DE JUNHO DE 2019
Postada por: Jr Lopes dia 02/01/2019
Produtividade de concursados será avaliada, afirma Azambuja
Compartilhar Notícia
Governador fala com a imprensa após reunião com secretários (Foto: Bruno Henrique/Correio do Estado)


Durante reunião com novo secretariado que ocorreu na manhã desta quarta-feira (02/01), o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), declarou que concursados poderão ser exonerados também. “Concurso público, concursados, vamos fazer algumas avaliações do desempenho do bom trabalho que essas pessoas desenvolvem, vamos fazer avaliação”, declarou Azambuja.

 

Azambuja cobrou mais efetividade e em seguida lembrou das escolas estaduais que foram fechadas em 2018. “Exonerar cargos que hoje você tem aquilo que preconiza estabilidade do emprego, mas podemos ter efetividade maior, to vendo discussão sobre fechamento de escolas, está diminuindo número de alunos”, disse. 

 

O governador garantiu que vai dar continuidade em concursos. “Aqueles que estão em andamento vão continuar, segurança pública, educacional e a hora que colocar professor concursado você deixa de fazer convocação”, afirmou.

 

Com a ameaça de exonerar concursados que não passarem pela avaliação, o governador pretende mandar embora os comissionados e se acontecer exoneração de concursados, os novos aprovados em certames poderão assumir as vagas.

 

Na manhã de hoje, o governador exonerou todos os cargos em confiança e disse que em dez dias os secretários deverão apresentar lista de servidores que poderão ser realocados. “E teremos aqueles que não voltarão mais, que seria essa lacuna para a economia, foi direcionado a cada secretário que olhe para dentro das estruturas, quais vão continuar com as funções em comissão e qual a economia de cargos que teremos ao final de dez dias. Queremos que volte aqueles que são imprescindível para o bom desempenho do serviço público, até porque, os cargos em comissão é onde o governo tem espaço para economizar com pessoal e as outras estruturas administrativas, os concursados que nós vamos também fazer algumas avaliações do desempenho e do bom trabalho que essas pessoas desenvolvem”, reforçou.

 

O governador não colocou percentual sobre valores de economia. “Não é obrigado reduzir 10% a 15%, não. Difícil precisar percentual de economia, mas eu não tenho dúvida que haverá economia. Nós queremos diminuir a folha de pessoal”, declarou.

 

Azambuja lembrou também que os servidores exonerados e que não serão realocados vão gerar gastos. “Aqueles que não forem continuar tem a rescisão e custa ao estado, difícil você projetar a quantitativa, temos que buscar estado mais enxuto e quando diminuir número de contratações você faz economia e então podemos destacar projetos que ficaram determinados”, disse o governador.


Fonte: Correio do Estado







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados