Página Inicial | TERÇA-FEIRA, 16 DE OUTUBRO DE 2018
Postada por: Jr Lopes dia 30/04/2018
Jogadores do Verdão detonam arbitragem por gol anulado
Compartilhar Notícia
Antônio Carlos reclama de gol anulado no fim do jogo (Foto: Marcos Ribolli)


A última jogada do empate sem gols entre Palmeiras e Chapecoense, neste domingo (29/04), foi a mais polêmica da partida. Após Dudu cruzar da esquerda, Antônio Carlos desviou de cabeça para marcar o gol que seria o da vitória alviverde, mas o auxiliar Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) anulou o lance de forma equivocada.

 

O volante Felipe Melo foi o mais duro nas críticas e utilizou suas redes sociais para expor sua insatisfação:

 

– Mostre o impedimento do Antônio Carlos e ganhe uma camisa do Palmeiras. *Promoção não válida para árbitro básico, auxiliares, auxiliares de linha de fundo, auxiliares dos auxiliares, quarto, quinto, sexto, sétimo, oitavo, nono e décimo árbitro, árbitro de vídeo, árbitro de foto, árbitro que vai ao estádio pra engordar o borderô e árbitro chefe de todos os outros árbitros – ironizou Felipe Melo em postagem no Facebook acompanhada de uma foto do lance que mostra que o zagueiro palmeirense não estava em impedido.

 

Indiretamente, Felipe Melo fez uma referência à decisão do Campeonato Paulista ao citar outros integrantes da equipe de arbitragem. No segundo jogo da final contra o Corinthians, o Palmeiras teve uma marcação de pênalti anulada após quase oito minutos de discussão. O clube reclama de interferência externa e ainda briga no TJD-SP pela impugnação do confronto.

 

Na saída dos vestiários da arena palmeirense, o meio-campista Moisés cobrou a utilização de árbitro de vídeo no futebol brasileiro e cutucou os clubes que foram contra o VAR no Brasileirão – o Palmeiras foi um dos sete clubes da Série A vencidos na votação na CBF em fevereiro.

 

– Enquanto não tiver árbitro de vídeo, esses lances pequenos vão acabar gerando dúvida. Mas tem clubes que não aceitam ou não quiseram que tivesse o árbitro. Talvez porque já tenham de alguma outra forma – disse o camisa 10 do Verdão.

 

Dudu, capitão do Palmeiras, também fez duas críticas ao trio de arbitragem comandado por Igor Junio Benevenutto, mas afirmou que isso não serve como desculpa para o tropeço em casa.

 

– Fizemos um gol legítimo que anularam. Rodada atrás falaram que estavam ajudando, que tinha esquema pra gente... Agora vamos ver essa semana o que vão falar. Quando erra contra a gente todo mundo fala. Não adianta falar que é "chororô", não é. Erra contra a gente dentro do nosso estádio sempre. Isso não é desculpa. Fizemos um bom jogo, contra um time que entrou com quatro volantes e depois colocou três zagueiros. Não veio para jogar e temos consciência disso – afirmou Dudu.

 

– É revoltante. Tem o bandeira ali só para fazer isso. O cara está ali para fazer isso e prejudica a gente. Acho que não fazem por maldade, mas fazem porque são mal preparados mesmo. Não tem como... Erra aqui, erra em outro estádio, erra contra outros times. Não vai mudar nunca isso no nosso campeonato – completou o camisa 7.

 

Protagonista da jogada mal anulada, Antônio Carlos também comentou a jogada decisiva:

 

– Reclamei, porque eu tinha convicção, vi o lance de frente. O Moisés também foi falar com ele , estava atrás de mim. Os dois tinham convicção e fui falar com ele. O árbitro disse: "Não fala nada! Não fala nada!". E eu não falei mais nada Errar todo mundo erra. Está constante aqui dentro de casa. Isso é chato. A gente planeja e martela o adversário, e, quando faz o gol legal, não vale – afirmou o zagueiro.

 

O Palmeiras foi aos cinco pontos no Campeonato Brasileiro - são dois empates e uma vitória em três rodadas. No próximo domingo, o Verdão vai até Curitiba enfrentar o Atlético-PR. Antes disso, na quinta-feira, encara o Alianza Lima, no Peru, pela Libertadores.


Fonte: Globo Esporte







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados