Página Inicial | SEGUNDA FEIRA, 23 DE JULHO DE 2018
Postada por: Jr Lopes dia 12/12/2017
Longen inaugura o ISI Biomassa na sexta em Três Lagoas
Compartilhar Notícia
Foto: Divulgação


Com as presenças do presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria), Robson Braga de Andrade, e do governador Reinaldo Azambuja, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, inaugura, nesta sexta-feira (15/12), às 11 horas, em Três Lagoas (MS), o ISI Biomassa (Instituto Senai de Inovação em Biomassa), que está localizado na Rua Angelina Tebet, 777, Bairro Santa Luzia.

 

Segundo o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, a unidade conta com uma área 4,5 mil m² e foi edificado no local onde funcionava a extinta estação ferroviária da NOB (Noroeste do Brasil), recebendo investimentos de R$ 35 milhões, entre edificação do espaço físico e aquisição de equipamentos.

 

“A ideia é proporcionar à indústria local e de todo o Brasil a possibilidade de usar laboratórios de ponta e a expertise da equipe do instituto. Queremos aumentar a produtividade e a competitividade da indústria com a criação de soluções inovadoras para empresas, inclusive as de médio e pequeno porte”, afirmou Jesner Escandolhero.

 

A diretora do ISI Biomassa, Carolina Andrade, ressalta que apesar de inaugurado oficialmente somente agora em dezembro, o Instituto já está em pleno funcionamento. “Com a realização de análises para caracterização físico-química de diversos tipos biomassa e laboratórios da área química, microbiológica, biologia molecular, tratamento e preparo de matérias-primas e unidades de planta piloto para escalonamento de processos”, ressaltou.

 

Instalações

O espaço conta com um laboratório de Processos Químicos, dois de Preparo de Matérias Primas, um de Microbiologia, um de Bioquímica e Biologia Molecular, quatro plantas piloto para Processos Biotecnológicos, uma área piloto para Processos Químicos e um Laboratório de Análise Instrumental, como suporte aos demais.

 

Além disso, o Instituto foi dividido em quatro áreas: Energia e Sustentabilidade, Desenvolvimento de Materiais Orientados a Produtos, Utilização de Resíduos e Engenharia de Processos e Biotecnologia Industrial, e Engenharia de Bioprocessos. Estas áreas devem atender as demandas dos setores de Papel e Celulose, Sucro-Energético, Biocombustíveis e Biodiesel e Químico.

 

O ISI Biomassa permitirá a atualização e a qualificação dos pesquisadores para gerar conhecimento e desenvolver tecnologias inovadoras que atendam às necessidades atuais e futuras da indústria. Com atuação transversal no campo da biomassa, o Instituto pretende atender a todos os setores da indústria e às demandas específicas de cada região do País em áreas como energias renováveis, cosméticos, fármacos e fármacos veterinários.

 

Credenciado pelo instituto Embrapii, o ISI Biomassa e outras oito unidades e polos que também foram habilitados receberão R$ 52 milhões em recursos para desenvolver projetos de inovação em parceria com empresas. “O Senai sempre tem sido pioneiro na condução das questões ligadas à inovação em Mato Grosso do Sul e, percebendo a importância e o potencial inovador das empresas sul-mato-grossenses, especialmente as indústrias, houve o entendimento de que seria viável investir em um instituto focado na pesquisa e desenvolvimento de produtos e serviços voltados, principalmente, para a transformação de biomassa e todas as demais linhas associadas ao tema”, declarou Jesner Escandolhero.


Fonte: Daniel Pedra/Fiems







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados