Página Inicial | TERÇA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2017
Postada por: Jr Lopes dia 02/11/2017
Censo Agro visitou mais de 1 milhão de estabelecimentos
Compartilhar Notícia
Última edição do Censo Agropecuário aconteceu em 2006 (Foto: Ascom IBGE)


O balanço de atividades do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referente a 10ª edição do Censo Agro 2017 completou no dia 1º de novembro, um mês de coleta de dados, com mais de um milhão de estabelecimentos recenseados em todo país. 

 

A equipe formada por 18 mil entrevistadores deve visitar até fevereiro do ano que vem, 5,2 milhões domicílios classificados como rurais. O resultado obtido até o momento representa 19,74% do total estimado, sendo a região Sudeste a mais adiantada, com 22,48% estabelecimentos recenseados. 

 

Entre as informações levantadas estão: área, produção, características do pessoal ocupado, uso de irrigação, agrotóxicos, entre outros itens. Os resultados do Censo Agro atualizarão as informações que norteiam o setor agropecuário e que estão desatualizadas há 11 anos. 

 

TECNOLOGIA

Com objetivo de agilizar as etapas de coleta e cruzamento de dados, o IBGE está utilizando um equipamento denominado Dispositivo Móvel de Coleta (DMC), semelhante a smartphones comuns. O aparelho roda um aplicativo desenvolvido pelo instituto que utiliza GPS e imagens de satélite para cada setor censitário, assinalando a posição do recenseador no terreno e indicando a localização e os endereços dos estabelecimentos que devem ser visitados. 

 

O Censo Agro 2017 vai possibilitar a elaboração do cadastro de estabelecimentos agropecuários. Isso permitirá a criação de uma pesquisa anual, por amostra, específica para o setor rural. Trata-se da Pesquisa Nacional por Amostra de Estabelecimentos Agropecuários, que irá captar dados pormenorizados sobre receitas e despesas na produção, crédito e seguro rural, proteção de mananciais, conservação da fauna e flora, técnicas de produção, além da situação social e familiar dos trabalhadores do campo, entre outros temas.


Fonte: Correio do Estado







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados