Página Inicial | QUINTA-FEIRA, 23 DE NOVEMBRO DE 2017
Postada por: Jr Lopes dia 29/10/2017
Morre Irineu Vobeto, empresário do setor de transportes em MS
Compartilhar Notícia
Empresário será cremado em São Paulo (Foto: Reprodução/ Facebook)


Empresário do setor de trasportes, Irineu Vobeto, 61 anos, morreu na noite de ontem (28/10), vítima de um infarto fulminante, em Campo Grande.

 

Vobeto nasceu no dia 1º de dezembro de 1955, em Pato Branco (PR), mas adotou o Mato Grosso do Sul como sua terra e, em 2016, recebeu o título de cidadão campo-grandense. Ele era casado e pai de duas filhas.

 

Graduado em economia em 1981, ele fundou a Trasportadora Vobeto no mesmo ano, com sede na Capital e foi um dos empresários que ajudou a construir e fortalecer o transporte rodoviário de cargas no Estado.

 

A Trasnportadora Vobeto foi uma das primeiras a implantar o “Programa na mão certa”, do Governo Federal, e a assinar um pacto nacional de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias do Brasil, iniciativa que lhe valeu vários prêmios como empresa cidadã.

 

Ele também era vice-presidente extraordinário para o Transporte de Granéis e Sólidos da NTC & Logística.

 

Presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logísticas de Mato Grosso do Sul (Setlog), Cláudio Cavol, lamentou a morte do empresário.

 

“É uma perda muito grande para o nosso setor. Ele fazia parte da nossa diretoria e deixa um legado para o estado do MS e também nacional. É uma perda irreparável, ele era um empresário que, apesar de ser do Pananá,

escolheu Campo Grande para desenvolver sua empresa e ajudou muito no desenvolvimento do setor de transporte do Estado”, disse ao Portal Correio do Estado.

 

Corpo de Vobeto foi velado no Cemitério Parque das Primaveras até às 17h e segue para São Paulo, onde será cremado.

 

HISTÓRICO

Em 1977, Irineu Vobeto, estudante de Economia, após uma passagem por uma transportadora de móveis, comprou um caminhão Ford F-700 e foi extrair madeira no Pará. Pagou o caminhão, voltou ao MS e, com este caminhão e outro de seu irmão, criou a Vobeto Transportes Ltda para transportar combustíveis e mudanças.

 

Atuaram juntos até 1984. Em 1984, com o fim do "boom" de desenvolvimento  (implantação do Estado de MS em 1977) e buscando diversificar as atividades, enveredou-se pelos caminhos do transporte de soja e seus derivados. Foram compradas as duas primeiras carretas.Trabalhou para Matosul Ltda até 1989.

 

Em 1989, já com 11 carretas, a transportadora foi convidada pela Ceval Alimentos S/A, para suprir o setor de entregas de óleo em caixas para o interior de São Paulo – vendas CIF – e, autorizada pela Matosul, foi atender esse novo cliente.

 

Em janeiro de 1993 a produção daquela planta foi direcionada para o Estado de Rondônia. Nesta situação, atendendo uma nova solicitação da Ceval, interessada em manter a transportadora como fornecedora, foi atender a unidade de Rondonópolis (MT), no setor de commodities. Lá ficou até junho de 1993.

 

Em julho de 1993, com 16 carretas, foi convidado pela Camargo Corrêa Cimentos S/A, Cimentos Cauê para voltar a Campo Grande e fazer a distribuição de seus produtos nos Estados de MS, MT, SP e região norte do PR. Tudo a partir de sua fábrica na cidade de Bodoquena, inaugurada naquele mês.

 

Comportamento baseado em disciplina, determinação e comprometimentos responsáveis levou seus serviços a se estenderem para outros produtos como: Minério de Ferro, Gesso, Finos de Carvão, Coque de Petróleo e Combustíveis de Substituição Sólidos CSS 10 - CSS 102 e MD 50. 

 

Em 2008, com as mesmas carretas e com uma sólida carteira de parceiros autônomos e agregados fidelizados - mais de 300 caminhões - passou a transportar escória (uma matéria prima para fabricação de cimento) para a Fábrica de Cimentos da Lafarge Brasil S.A., em Cantagalo/RJ a partir da CST em Serra/ES. 

 

Atualmente, estavam nos planos de expansão da transportadora a América Latina.


Fonte: CG News







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados