Página Inicial | QUINTA-FEIRA, 23 DE NOVEMBRO DE 2017
Postada por: Jr Lopes dia 24/10/2017
Cliente entra em velório para cobrar dinheiro de confeiteira
Compartilhar Notícia
Briga durante velório do marido de Dayane Cristina Bernardino (Foto: Reprodução)


Uma situação inusitada levou ainda mais sofrimento para um momento de despedida de uma família em Campo Grande-MS. Dayane Cristina Bernardino, 32 anos, que é confeiteira, havia acabado de perder o marido, quando uma cliente invadiu a capela onde acontecia o velório, exigindo que ela lhe entregasse doces encomendados para uma festa naquele dia. O caso ocorreu no último sábado (21/10). 

 

"Eu fechei um pacote com uma cliente há alguns meses, ela me deu a entrada, R$ 200, que é 50% do valor total. Dia 15, meu esposo sofreu um problema de saúde, foi internado. Na sexta-feira me deram a notícia da morte dele, eu entrei em despero, tive que cancelar todas as entregas", conta.

 

Daiane tinha dez encomendas para entregar e diz que avisou todas as clientes sobre o que havia acontecido. "Dois dias antes uma das clientes tinha me ligado para saber se eu iria entregar os doces, ela sabia que meu marido estava doente. Eu disse que sim, que tinha uma ajudante para finalizar, mas quando recebi a notícia da morte dele fiquei sem chão, não consegui", explica a confeiteira.

 

A mesma cliente que ligou antes da morte do marido de Dayane entrou em contato no sábado. "Eu estava no velório do meu marido e, por telefone, ela exigia que eu entregasse os doces. Depois começou  a pedir para eu depositar o dinheiro que ela havia pago, mas queria R$ 280 ao invés de R$ 200. Eu não tinha como depositar naquela hora, nem tinha como pagar a mais. Falei que se ela quisesse passar no velório para pegar os R$ 200 poderia passar", diz.

 

A cliente foi ao velório, e lá mesmo teria iniciado uma discussão com a confeiteira e familiares. "Ela foi de uma desumanidade cruel, horrorosa, falou barbaridades, coisas absurdas. Disse que ia me processar, chegou filmando, aos gritos dentro da capela, dizendo que eu não era profissional, que eu tinha que ter avisado ela que meu esposo ia morrer. Como? ela gravou meu esposo no caixão, foi horrível", relembra.

 

Diante da situação, familiares da confeiteira se exaltaram. Houve uma briga entre uma prima de Dayane e a cliente. A mulher deixou o local aos gritos.

 

Dayane diz que registrou um boletim de ocorrência por impedimento e perturbação de cerimônia funerária junto a Polícia Civil.

 

"Eu acho que isso é um monstro, não é uma pessoa, ela não respeitou em nenhum momento a minha perda. Trabalho há quatro anos com isso, outras nove clientes que eu tinha foram compreensivas, estou devolvendo o dinheiro de todas, dentro das minhas condições estou pagando, só ela fez isso", comenta.

 

O Portal Correio do Estado não conseguiu contato com a cliente para que ela apresentasse a própria versão sobre o que houve, por isso, o nome dela não será divulgado nesta reportagem.


Fonte: Correio do Estado







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados