Página Inicial | QUINTA-FEIRA, 23 DE NOVEMBRO DE 2017
Postada por: Jr Lopes dia 15/08/2017
Escolas do Sesi do MS iniciam Torneio Interclasses de Robótica
Compartilhar Notícia
Torneiro Interclasses de Robótica na escola do Sesi de Naviraí será no dia 2 de setembro (Foto: Divulgação)


Disputado por 41 times distribuídos entre as sete escolas do Sesi de Mato Grosso do Sul, começou, no sábado (12/08), a 3ª edição do Torneiro Interclasses de Robótica, um aquecimento para que os alunos da instituição de ensino possam se preparar para competições nacionais e internacionais de robótica da FLL (First Lego League).

 

A primeira unidade das escolas do Sesi do Estado a promover a competição foi a do município de Aparecida do Taboado, onde o time campeão, Robot Water, formado por alunos do 9º ano do Ensino Fundamental, desenvolveu uma cisterna para armazenar água da chuva usando os conceitos de robótica aprendidos em sala de aula.

 

Seguindo o tema proposto pela FLL para este ano “Hydro Dinamics: O que poderia se tornar possível quando compreendemos o que acontece com a nossa água?”, o grupo de alunos enxergou no trabalho de limpeza das dependências da escola uma oportunidade de torna-lo mais sustentável e econômico.

 

“A ideia, agora, é tentar implantar o projeto na escola, fazendo um uso racional da água. Em nome da equipe Robot Water, agradeço aos professores, foi um momento muito marcante, nos tornamos literalmente uma grande família. Ganhar mais uma vez o torneio foi uma grande conquista, um sonho realizado, valeu muito o aprendizado”, comemorou Soffia de Oliveira Marinho, uma das integrantes da equipe campeã, que também venceu as edições anteriores do Torneio Interclasses em Aparecida do Taboado.

 

A gerente de educação do Sesi, Simone Cruz, afirma que o Interclasses é o momento de preparação dos alunos para grandes torneios de robótica, além de representar uma oportunidade de desenvolver projetos que poderão, quem sabe, ajudar milhões de pessoas no futuro. “Durante esse processo, novos horizontes são abertos para que os participantes desenvolvam o interesse pela ciência e tecnologia e descubram novas possibilidades de carreira”, comentou.

 

Premiação

Os alunos participantes são premiados com medalhas e, além da equipe campeã, as equipes que se destacam nas categorias avaliadas (Pesquisa, Core Values, Design Robô e Desafio do Robô) são contempladas com um certificado de reconhecimento. No projeto de pesquisa os alunos devem apresentar uma solução inovadora em conformidade com o tema da temporada do torneio

 

Na etapa Core Values, há uma atividade em grupo onde os juízes analisam se os valores do torneio foram contemplados: trabalho em equipe, competição amigável e aprender divertindo-se; depois o design do robô é avaliado para analisar se os alunos cumpriram os quesitos desenho mecânico, estratégia e inovação na programação; e, no desafio do robô, os robôs são projetados e programados pelos membros da equipe para executar uma série de tarefas, ou missões, durante partidas de 2 minutos e meio em uma mesa de competição que reflete o tema do mundo real para aquela temporada.

 

Das sete escolas do Sesi no Estado (Campo Grande, Corumbá, Aparecida do Taboado, Três Lagoas, Naviraí, Dourados e Maracaju), 41 times disputam a classificação para poderem participar do Torneio Regional, em Goiânia, e, se classificadas, seguem para o nacional, em Brasília.

 

Depois de Aparecida do Taboado, o Torneio de Interclasses 2017 segue em Três Lagoas, no dia 19 de agosto, quando 12 times da escola do Sesi tentarão a classificação, no dia 2 de setembro em Naviraí, com quatro times, no dia 16 de setembro em Dourados, como oito times, dia 23 de setembro será a vez de Corumbá, com cinco times, e, no dia 30 de setembro, em Maracaju, com quatro times da cidade mais quatro times de Campo Grande.

 

“Os torneios interclasses de robótica realizados nas Escolas do Sesi propiciam aos alunos, além da inserção no mundo da tecnologia, a possibilidade de se envolverem em projetos de pesquisa que buscam a solução para uma problemática da vida real. Durante o processo de desenvolvimento destes projetos, os alunos desenvolvem atitudes empreendedoras que os auxiliarão em suas carreiras, como: trabalho em equipe, iniciativa, criatividade, inovação e solução de problemas”, completa a coordenadora responsável pelo projeto de robótica nas escolas do Sesi do Estado, Juliana de Alencar Nicolau.

 

Repercussão

A diretora da Escola do Sesi de Aparecida do Taboado, Silvia Watanabe, contou que um grande evento foi realizado na unidade para sediar o Torneio Interclasses, com a participação de pais e familiares dos alunos, que organizaram torcidas, além de apresentações de dança e balé, por convidados do Instituto Dom Maria Fusco, e decoração no tema Piratas do Caribe.

 

“Foi um evento de muita alegria, respeito, solidariedade e integração entre as equipes. Contagiante ver o envolvimento deles, em um espírito competitivo saudável, demonstrando o quanto a robótica interfere positivamente na vida dos alunos. Durante meses vivenciamos a evolução das equipes e elaboramos estratégias para receber nossos convidados com muita diversão, alegria, beleza e aprendizado”, pontuou Silvia Watanabe.

 

Para o professor de História e articulador das equipes, Willians Rosalez, superação é a palavra que resume o que foi o torneio. “A cada ano conseguimos com a união, o trabalho, a cooperação de todos superar os obstáculos e fazer diferente. E que venha o 4º torneio”, disse.

 

Madrinha da equipe vencedora, a professora de Matemática, Luciana Vieira, conclui estar orgulhosa dos alunos. “Foi uma festa linda! Quanto orgulho dos nossos alunos, por todo aprendizado, companheirismo, dedicação e alegria que demonstraram. Todas as equipes são vencedoras! Parabéns a todos”, destacou.


Fonte: Daniel Pedra/Fiems







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados