Página Inicial | TERÇA-FEIRA, 25 DE JULHO DE 2017
Postada por: Jr Lopes dia 04/04/2017
Garoto morto a tiro é o 1º doador de pulmão de MS
Compartilhar Notícia
Equipe da Santa Casa da Capital transplantou rim em paciente que veio de Três Lagoas para a cirurgia (Foto: Divulgação)


Os órgãos do jovem João Carlos Benites Fernandes, de 17 anos, morto com um tiro na cabeça, em um baile Funk, no Jardim Itamaracá, foram transplantados em pacientes de Mato Grosso do Sul e fora dele. A família autorizou a doação após o rapaz ser diagnosticado com morte encefálica.


Foram captados rins, córneas e pulmão. O pulmão, aliás, foi o primeiro captado no Estado, segundo a Santa Casa de Campo Grande, que fez os procedimentos. Uma equipe do Instituto do Coração (Incor) de São Paulo (SP) levou o órgão que salvou a vida de uma mulher que tinha fibrose cística – doença que faz os pulmões atrofiarem.


As córneas do paciente foram para o Banco de Olhos da Santa Casa que atende a demanda estadual, um dos rins foi encaminhado para São Paulo. Para que a operação ocorresse com sucesso, a equipe do Incor fretou um avião particular que transportou os órgãos em tempo de transplantar sem perdas para o procedimento. 


Transplante de rim
Já o outro rim foi transplantado neste domingo, 3 de abril, na Santa Casa de Campo Grande. Um homem de 40 anos, da cidade de Três Lagoas, recebeu o órgão. O paciente era diabético e fazia tratamento renal por diálise desde 2013 em Três Lagoas. 


Desde 2015, o homem aguardava na fila por transplante. A cirurgia teve início às 10h e terminou por volta das 14h, sem nenhuma intercorrência. Após o procedimento, o paciente foi encaminhado para o CTI onde passa por recuperação e já tem previsão de alta para a enfermaria. 


Segundo a nefrologista, Dra. Rafaela Campanholo  Grandinete, ele passa bem, já urinando sem precisar de ajuda de diálise. A equipe médica responsável pelo transplante foi composta pelos médicos urologistas, Dr. Adriano Lyrio, Dr. Guilherme Stangarlin, além da médica nefrologista Dra. Viviane Nogueira Orro. Em 2017, já somam três transplantes de rim sendo dois com doador falecido e um com doador vivo.


João Carlos
O adolescente foi baleado na cabeça durante baile funk no Jardim Itamaracá, na madrugada de sexta-feira (31). Segundo informações, durante a festa dois homens efetuaram disparos e fugiram. A família e testemunhas suspeitam que o adolescente tenha sido atingido por engano. Ele teve diagnóstico de morte cerebral no sábado, 1º de abril.


Fonte: Diário Digital







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados