Página Inicial | SÁBADO, 25 DE NOVEMBRO DE 2017
Postada por: Jr Lopes dia 15/07/2016
Municípios realizam capacitações de saúde em comemoração ao Dia Nacional do Homem
Compartilhar Notícia

A Secretaria de Estado de Saúde através da Coordenação Estadual de Atenção Básica e Gerência Técnica de Saúde do Homem participa das ações de conscientização à Saúde do Homem referentes ao Dia Nacional do Homem, comemorado no dia 15 de julho em todo Brasil. O objetivo é reforçar ainda mais os debates sobre a relevância dos cuidados à saúde do homem abrangendo temas como o câncer de próstata, doença que atinge grande parcela da população masculina, obesidade, hipertensão, além da violência urbana, saúde no trabalho e o envolvimento do homem com a paternidade.

 

Em Campo Grande, as ações em parceria com o município começam na sexta-feira (15), com a realização do 1° Colóquio “Saúde do Homem” com capacitação de profissionais de saúde com o tema “Saúde do Homem e Suas Diversas Masculinidades”, no auditório da Escola de Governo/EGOV para médicos e enfermeiros de Unidades de Saúde/CAPS/CEM/CEDIP/CTA.

 

Na programação, além das apresentações das Políticas Nacionais de Atenção Integral à Saúde do Homem e Saúde LGBT, serão abordados os seguintes temas: “Panorama da Situação de Violência do Homem em Campo Grande”, “Comunicação e Linguagem LGBT”, “Cuidados Humanizado e integrado à População GBT”, “Consequências do Uso Prolongado dos Hormônios” e “Atenção a Saúde Mental da População GBT”.

 

Além de Campo Grande, os municípios de Três Lagoas, Alcinópolis, Coronel Sapucaia e Água Clara também realizarão capacitações, debatendo a violência no trânsito, Doenças Sexualmente Transmissíveis e a Paternidade.

 

O objetivo da programação nos municípios é ampliar as ações relacionadas à saúde do homem buscando uma maior diversidade e inclusão em suas abordagens, abrangendo assuntos até então pouco estudados e priorizados – muitos inclusive bastante polêmicos e divergentes -, reforçando novas discussões e estudos sobre como a saúde masculina interfere não somente na sua própria saúde (gerando no Brasil uma expectativa de vida para os homens de aproximadamente sete anos a menos do que a das mulheres), mas também na saúde de toda a população.


Fonte: Notícias MS







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados