Página Inicial | TERÇA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2017
Postada por: Jr Lopes dia 14/03/2016
MP pede exoneração de esposa de prefeito que recebe menos de um salário
Compartilhar Notícia
Em evento no mês passado, prefeito entregou chaves de carros para esposa (Foto: Divulgação/Prefeitura)


O prefeito de Itaquiraí-MS, Ricardo Fávaro Neto, tem prazo de 10 dias para exonerar a esposa que ocupa cargo de secretária de Assistência Social da cidade. O que chama atenção, é que segundo dados da prefeitura, Mariá Aparecida da Silva recebe menos que um salário mínimo de remuneração mensal, valor bem abaixo dos R$ 6,7 mil pagos para outros secretários.
 
 
Tanto a abertura de inquérito para apurar a nomeação e consequentemente o nepotismo praticado pelo prefeito e a recomendação de exoneração foram publicadas hoje (14) pelo Ministério Público Estadual (MPE).
 
 
A promotora Bianka Machado Arruda Mendes pede que o prefeito demita a esposa no prazo de 10 dias. Caso a exoneração não seja feita, o Ricardo Fávaro pode responder medidas administrativas.
 
 
A reportagem apurou com base no Portal de Transparência da prefeitura que neste mês de março Mariá Aparecida recebeu R$ 851 de remuneração, o valor é menor que os R$ 880 do salário mínimo. A secretária foi nomeada em janeiro de 2013. Todos os outros sete secretários da administração recebem o padrão pelo cargo, R$ 6,7 mil.
 
 
O Portal Correio do Estado tentou contato com a promotora para saber se há suspeita de que os valores lançados no sistema da transparência possam ter sido alterados, mas as ligações não foram atendidas.

 
A assessoria de imprensa da prefeitura de Itaquiraí afirmou à reportagem que na tarde de hoje uma reunião entre o prefeito e a procuradoria-jurídica irá tratar sobre a recomendação feita pelo MP. A reportagem não conseguiu falar com a secretária Mariá Aparecida.


Fonte: Correio do Estado







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados