Página Inicial | SÁBADO, 25 DE MAIO DE 2024
Postada por: Jr Lopes dia 31/08/2015
Cobrança de pedágio na BR-163 deve começar em setembro
Compartilhar Notícia
Cobrança deve começar no mês de setembro (Foto: Gizele Almeida)


Já está preparado para pagar pedágio quando viajar pela BR-163 em Mato Grosso do Sul? Saiba que a cobrança está prevista para começar em setembro (só o dia específico não está definido ainda), segundo a CCR MSVia - empresa concessionária contratada para administrar a rodovia no Estado. Quem usa a estrada com mais frequência, é claro, sentirá de forma mais impactante e imediata o preço no bolso. Mas, todos os sul-mato-grossenses vão indiretamente arcar com estes custos. Isso porque os valores para caminhões são mais caros e estes preços podem ser repassados aos produtos que os veículos transportam.


Conforme estabelecido em contrato, para começar a cobrança, a CCR MSVia precisaria realizar obras de duplicação em 10% da extensão da BR-163, excluindo os trechos que já haviam sido duplicados pelo governo. Segundo a concessionária, as obras já foram concluídas – são nesta etapa 90 quilômetros de duplicação -, assim como os nove postos de cobrança de pedágio. Estes estão em processo de recebimento pela ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre), que é o órgão regulador da concessão.


Após a ANTT receber e realizar as vistorias técnicas de conformidade nas obras – tanto de duplicação, quanto dos pontos de cobrança -, este recebimento e os valores das tarifas serão publicados no Diário Oficial da União. “A partir daí, a CCR MSVia realizará a Operação Assistida, quando as cabines dos postos de cobrança estarão atendendo aos usuários, sem pagamento. Ao final da Operação Assistida será iniciada a cobrança”, descreve a CCR MSVia em nota.


O PREÇO?


Cada praça de pedágio cobrará um preço diferente porque cada posto tem um trecho de cobertura definido em contrato. “A tarifa é quilométrica e cobrada proporcionalmente aos trechos de cobertura de cada posto”, relata a concessionária. Os postos estão localizados nos kms 28,2 (Mundo Novo), 113,2 (Itaquiraí), 227,9 (Caarapó), 313,7 (Rio Brilhante), 432,1 (Campo Grande), 533,8 (Jaraguari), 603,4 (São Gabriel do oeste), 703,5 (Rio Verde de Mato Grosso) e 817,8 (Pedro Gomes).


A tarifa cobrada para este ano será a publicada no Diário Oficial da União. Mas, no ano passado a concessionária divulgou em coletiva à imprensa alguns valores para que os usuários tenham ideia do preço. Se estivesse em operação em janeiro de 2014, por exemplo, a cobrança iria variar de R$ 3,50 (Mundo Novo) a R$ 5,40 (Campo Grande). Os valores praticados em 2015 devem ser maiores que estes.


Não haverá programa de fidelidade – como desconto, por exemplo, para quem usa todo dia. “Mas haverá a possibilidade do pagamento eletrônico, por meio de dispositivos instalados nos para-brisas dos veículos, os chamados Tags”, esclarece a CCR MSVia. Nos postos de cobrança não serão aceitos cartões de débito ou cartões de crédito, ou seja, tem pagar pelos Tags ou em dinheiro.


É válido alertar ainda que a cobrança é diferenciada conforme o perfil do veículo. Os de passeio (carros) pagam tarifa básica e as motos meia tarifa básica. Os demais veículos (caminhões) pagam a tarifa básica vezes o número de eixos, ou seja, se um caminhão tem três eixos, vai pagar o triplo do valor básico da tarifa.


Fonte: Dourados News







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados