Página Inicial | QUARTA-FEIRA, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Postada por: João Guizolfi dia 09/05/2015
Pedreiro aproveita obra de reparo em casa e estupra deficiente mental
Compartilhar Notícia

Um pedreiro de 71 anos foi preso na tarde de ontem (8), no Bairro Guanandi, acusado de abusar de uma jovem, 24 anos, com deficiência mental. O caso aconteceu em novembro do ano passado e foi registrado na Polícia Civil no dia 1º de dezembro. A prova do crime é um vídeo que foi feito por uma criança de 12 anos, sobrinho da vítima.


De acordo com a mãe da jovem, o idoso foi contratado para fazer obra de reparo em uma janela. No dia do crime, a moça estava sozinha em casa com o sobrinho de 12 anos. O menino assistia televisão na sala, quando o pedreiro pediu para que fosse brincar na rua. Desconfiado da situação, a criança foi, mas deixou o celular gravando na janela do cômodo. “Ele [o pedreiro] foi um dia antes do combinado, porque sabia que eu não estava em casa”, diz a mulher.


Depois de alguns dias, a mãe da jovem foi chamada pela diretora da escola do neto. Lá, ela ficou sabendo das imagens que o menino havia mostrado a professora. “Fiquei desesperada ao ver o vídeo e fui orientada pela direção a procurar a polícia no mesmo dia”, relata.


As imagens mostram o momento em que o idoso se esfrega na menina e levanta a roupa dela. Ele só para a ação com o retorno da criança a sala. Segundo a mãe, o ato sexual foi confirmado por exame.


A mulher conta ainda que conhece o pedreiro há mais de 5 anos. "Ele prestava serviço para a minha patroa. Até agora é inacreditável o que aconteceu. Não consigo mais ter paz, estou com depressão passando por tratamento médico ”, lamenta. A vítima, que tem idade mental de uma criança de 11 anos, fica nervosa ao ser questionada sobre o caso, segundo a mãe.


O idoso, que vai responder por estupro de vulnerável, foi levado para a Deam (Primeira Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher de Campo Grande) e em seguida seria encaminhado para o Instituto Penal da cidade.


Fonte: Campo Grande News







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados