Página Inicial | TERÇA-FEIRA, 16 DE JULHO DE 2019
Postada por: João Guizolfi dia 27/02/2015
Justiça pede desbloqueio e caminhoneiros prometem manifesto ainda maior
Compartilhar Notícia
Manifestantes afirmam que ato continua e ganhará maior apoio (Foto: Adriano Moretto)


A PRF (Polícia Rodoviária Federal) notificou por meio de uma decisão judicial da 1° Vara Federal de Campo Grande, os caminhoneiros que realizam protestos em todo o Estado. Em Dourados, mesmo advertidos, os manifestantes permanecem no local e um dos representantes do movimento que não quis se identificar, afirmou ao Dourados News que assim permanecerão, inclusive com apoio de entidades de classe. A expectativa é de que ocorra uma grande movimentação na sexta-feira (27).


“O movimento continua da mesma forma só que sem o apoio do sindicato dos caminhoneiros. Amanhã [sexta] entidades de classe já definiram que vem nos apoiar também”, citou o representante.


O documento foi entregue por volta das 12h desta quinta-feira pela PRF (Polícia Rodoviária Estadual).


De acordo com a polícia, a notificação consta sobre a ‘ilegalidade’ do ato e pede a ‘desocupação’ dos locais. A multa estabelecida na notificação caso os caminhoneiros não desocupem os locais é de R$10 mil por hora.


O representante do movimento destacou enfaticamente ao Dourados News que não cessarão os bloqueios até um posicionamento do governo federal. “Enquanto não houver uma sinalização para a categoria os protestos continuam”, destacou.


O movimento


Na região, os caminhoneiros “fecham” a BR-163, região do Trevo da Bandeira – entroncamento que serve de acesso à região central e às cidades de Ponta Porã, Campo Grande e Caarapó - e acesso a Fátima do Sul, além do trevo que liga o município a Laguna Carapã, BR-463.


A categoria reivindica redução no preço dos combustíveis e na alíquota do ICMS de 17% para 12%, tabela única do valor do frete e prorrogação das parcelas nos financiamentos dos caminhões, entre outros. Agora os carros de passeios tem sido "fechados" por cinco minutos e liberados por 20. Ambulâncias, transportes de cargas vivas ou perecíveis tem passagens livres.


Fonte: Dourados News







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados