Página Inicial | SEXTA-FEIRA, 23 DE AGOSTO DE 2019
Postada por: João Guizolfi dia 23/01/2015
Um terço da água tratada no Estado é jogada fora
Compartilhar Notícia
Além de vazamentos, a falta de responsabilidade é uma das maiores causas de perda - Foto: Adriano Moretto


Mato Grosso do Sul ficou abaixo da média nacional no que diz respeito ao desperdício de água tratada. Enquanto no país quase 37% do bem são desperdiçados, no Estado, os números são um pouco menores, porém, também altos e chegam a 33%, ou seja, um terço é jogado fora.


Os dados foram divulgados pelo SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento), órgão vinculado ao Ministério das Cidades.


Apesar de níveis baixos em relação ao Brasil, no âmbito regional, o Estado é o segundo que mais perde água tratada. No Centro-Oeste, os sul-mato-grossenses ficam atrás apenas do Mato Grosso, com índice de 47,17%.


Goiás e Distrito Federal apresentam índices de 27,78% e 27,7%, respectivamente.


BRASIL ESTÁVEL


Segundo o documento divulgado pelo SNIS, com base no ano de 2013, o percentual de perda nacional ficou estável em relação ao verificado em 2012, quando o levantamento mostrou que, de toda a água tratada no período, 36,9% não chegavam às torneiras dos consumidores.


Entre as principais causas apontadas para o desperdício no estudo estão os vazamentos em adutoras, nas redes, nos ramais, em conexões e nos reservatórios das prestadoras de serviço responsáveis pelo abastecimento.


As regiões Norte e Nordeste apresentam a maior taxa de desperdício, com 50,8% e 45%, respectivamente, seguidas do Sul (35,1%), do Centro-Oeste (33,4%) e do Sudeste (33,4%). (Com informações Agência Brasil)


Fonte: Dourados News







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados