Página Inicial | DOMINGO, 18 DE AGOSTO DE 2019
Postada por: João Guizolfi dia 12/12/2014
Número de acidentes aéreos cai em MS, mas já foram 7 casos em 2014
Compartilhar Notícia
Destroços da aeronave em que estava o advogado Marco Túlio. Ele e o piloto morreram na queda. (Foto: Lucimar Couto)


Mato Grosso do Sul teve pelo menos sete acidentes aéreos em 2014, segundo informações do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos). A assessoria do órgão explicou que o número foi atualizado pela última vez no dia 22 de outubro com um total de seis ocorrências, no entanto, há casos mais recentes que ainda não entraram nas estatísticas, como a queda do Cesna que matou o advogado Marco Túlio Murano Garcia e o piloto Genese Pereira, ocorrido no dia 6.


O número deve ficar abaixo do registrado em todo o ano de 2013, que foi 10 acidentes. Um dos últimos foi em outubro, quando a queda de um monomotor matou cinco pessoas no Pantanal da Nhecolância.


Nesse acidente morreram o pecuarista Ricardo Jardim de Almeida, que pilotava a aeronave; a mulher dele Fernanda Braga dos Santos; a filha do casal, Valentine; a babá Micheli Dias e o gerente da fazenda da família, Rodinei Joca Monteiro.


Apuração - O Cenipa segue investigando o acidente que matou Marco Túlio. O motor da aeronave foi recolhido e passará por uma perícia. Segundo o Cenipa, será indicado o que pode ter causado a queda e o relatório final deverá apontar quais melhorias para a aviação civil podem ser feitas a partir dela.


A queda ocorreu logo após decolagem do Aeroporto Santa Maria, em Campo Grande. O acidente mobilizou o Corpo de Bombeiros e duas aeronaves do Esquadrão Pelicano, da Base Aérea de Campo Grande.


Viajavam na aeronave o advogado e o piloto. A aeronave ficou totalmente destruída na queda. Marco Túlio foi candidato a presidente da OAB/MS na última disputa, vencida por Júlio César.


Fonte: Campo Grande News







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados