Página Inicial | TERÇA-FEIRA, 21 DE JANEIRO DE 2020
Postada por: Thaís Mayara dia 08/01/2010
Chuva forte na Zona Leste de SP volta a alagar o Jardim Romano
Compartilhar Notícia

 Jardim Romano, na Zona Leste de São Paulo, voltou a ficar alagado após a forte chuva que atingiu a região na tarde de quinta-feira (7). Desde o início de dezembro, o bairro sofre com as enchentes – no fim do ano passado, chegou a ficar duas semanas alagado.

 

Desta vez, a água invadiu até os prédios de um conjunto habitacional e o Centro Educacional Unificado (CEU). No piso térreo, os moradores colocaram muretas de proteção para a água não entrar, mas isso não foi o suficiente. Em um dos apartamentos, todos os cômodos foram inundados. A dona, que mora há dois anos no local, diz que já se acostumou com essa rotina.

 

“Do meio do ano pra cá, foi a quinta vez que encheu meu apartamento, Foi piorando. Primeiro, três dedos, depois quatro, cinco, e agora cinco palmos de água acima. Não existe esperança, não vai mudar. A tendência é piorar mesmo. Em vou embora daqui, não dá mais para ficar aqui", disse a promotora de vendas Valquíria Santiago.

 

Na base instalada pela Defesa Civil no bairro, o movimento não para. São pessoas pedindo ajuda. Um rapaz foi ao local de um bairro vizinho porque um amigo tinha sido arrastado pela correnteza e estava em situação de risco.

 

Os bombeiros foram até o local, e com a ajuda de moradores, conseguiram resgatar a vítima. Foi mais um dia para os moradores do Jardim Romano tentarem esquecer. A cada dia de chuva o resultado é o mesmo: ruas alagadas e pessoas ilhadas.

 

Uma família que estav em um supermercado só conseguiu chegar em casa em um bote dos bombeiros. “Nós mantemos, independente da situação, uma estrutura básica que é composta de duas guarnições, em torno de 10 homens. Isso para manter um atendimento básico, mesmo que nós não tenhamos chuva. Acompanhando a previsão, se a situação vier a piorar, ai nós temos mais dois níveis de atendimento”, disse o capitão Moisés Fontes, do Corpo de Bombeiros.

 

“A nossa prioridade tem sido voltada desde o inicio as áreas de risco. Nossa obrigação, diante das informações que temos, é fazer o maior esforço possível para atenuar as conseqüências dessa chuva na cidade de São Paulo”, disse o prefeito Gilberto Kassab.

 

 

Segundo a Defesa Civil, 280 famílias já foram retiradas da região. O cadastramento continua sendo feito para a retirada das outras pessoas que continuam no bairro.

 


Fonte: G1







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados