Página Inicial | SEGUNDA FEIRA, 19 DE AGOSTO DE 2019
Postada por: Andrey Vieira dia 06/01/2010
Dezembro teve número recorde de casos de dengue
Compartilhar Notícia

O número de casos de dengue cresceu 1.677% no mês passado em Campo Grande. É o maior número já registrado no mês de dezembro na cidade, superando inclusive o período da epidemia de 2007. A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) contabilizou uma morte e oito casos de dengue hemorrágica, a forma mais grave da doença.


Conforme a Secretaria, foram notificados 1.866 casos no mês passado, 1.677% em relação aos 105 contabilizados no mesmo período de 2008. Superou em 29% o mês de dezembro de 2006, véspera da maior epidemia da história de Campo Grande, quando 1.438 pessoas apresentaram os sintomas.


É a primeira morte registrada no mês de dezembro em Campo Grande e a segunda do ano passado. A outra ocorreu em maio. Os óbitos anteriores foram registrados em abril (dois em 2006) e em março (dois em 2007). Em 2008, a doença, que supostamente estava sob controle, não causou mortes.


Graves – A Secretaria de Saúde notificou 4.632 casos de dengue no ano passado, aumento de 160% em relação a 2008, quando foram 1.776 notificações. Só perde para a epidemia de 2007, quando foram 45,6 mil casos e 2006, com 5,8 mil.


Houve aumento do número de casos de dengue hemorrágica, a forma mais grave que pode levar a morte. Foram 34 casos notificados, contra apenas um no ano anterior. E já representou metade dos 69 casos notificados em 2007, quando a doença atingiu 45,6 mil pessoas no município.


Somente no mês de dezembro foram oito casos suspeitos da forma mais grave da doença. Desde 2006, a Sesau não notificava dengue hemorrágica no último mês do ano. Nem morte ocorria neste mês.


O secretário municipal de Saúde, Luiz Henrique Mandetta, vem alertando a população para a propagação da doença, que já se encontra em situação de epidemia. O tratamento de referência será feito pelos hospitais Dia do Hospital Universitário e do Centro Regional de Saúde do Bairro Nova Bahia.


Calamidade – A situação não preocupa apenas em Campo Grande. Segundo o secretário estadual de Saúde em exercício, Eugênio Barros, foram cinco mil casos notificados no segundo semestre deste ano no Estado, contra três mil no primeiro período do ano passado.


Além da Capital, ele considera que a dengue está fora de controle em Coxim, Pedro Gomes, Miranda e Bodoquena. O Ministério da Saúde também considera a situação grave em Mato Grosso do Sul, tanto que o ministro José Gomes Temporão trouxe a Caravana de Combate à Dengue à Capital em novembro do ano passado.


Só nos primeiros dias deste ano, a Capital já notificou 148 casos de dengue.


Fonte: CampoGrandeNews







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados