Página Inicial | SÁBADO, 06 DE JUNHO DE 2020
Postada por: Andrey Vieira dia 04/07/2013
Bancários de Campo Grande vão atrasar abertura de 6 agências em protesto contra terceirização
Compartilhar Notícia

O protesto contra o projeto de lei que libera a terceirização das atividades fim de qualquer empresa, realizado nesta quinta-feira pelo Sindicato dos Empregados de Estabelecimentos Bancários de Campo Grande, vai retardar o atendimento em seis agências da região Central.


Elas vão abrir meio-dia, ou seja uma hora depois do horário previsto. Não foi divulgado o endereço, mas somente que será uma unidade da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Santander, Itaú, Bradesco e HSBC.


Segundo o vice-presidente do sindicato, Edvaldo Barros, a proposta ameaça o emprego de 2.500 bancários. Ele explica que a medida afeta trabalhadores em todos os segmentos.


O projeto de Lei 4330, do deputado Sandro Mabel (PMDB/GO), prevê a terceirização de atividades fim em qualquer empresa. Atualmente, não há legislação específica, mas o TST (Tribunal Superior do Trabalho), proíbe a terceirização das atividades principais das empresas.


De acordo com Barros, a proposta libera a contratação de empresa que seja especializada no serviço. Se o projeto passar, os bancos vão poder terceirizar os serviços, como os caixas.


Com faixas e abaixo-assinado, representantes do sindicato protestam na Barão do Rio Branco, em frente ao Itaú. O objetivo é recolher três mil assinaturas e entregar o documento à bancada federal do Estado. Alvo da pressão dos sindicatos, o projeto teve a votação transferida de 11 de junho para a próxima terça-feira.


Fonte: CG News







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados