Página Inicial | TERÇA-FEIRA, 10 DE DEZEMBRO DE 2019
Postada por: Andrey Vieira dia 05/12/2009
Dengue explode na Capital em novembro e já é considerada epidemia
Compartilhar Notícia

O número de casos de dengue em novembro desse ano explodiu e é considerado uma questão epidêmica, segundo informações da coordenadora da Vigilância em Saúde, Ana Lúcia Lyrio de Oliveira. Em novembro de 2009, foram notificados 481 casos de dengue, enquanto que no mesmo período do ano passado esse número foi de 110. Durante o ano passado inteiro, foram 1800 casos de dengue enquanto que em 2009 as notificações chegam a 2500.


De acordo com a coordenadora, o quadro de epidemia acontece quando se passa do número esperado de casos. A quantidade de notificações esperadas é de 250, esse número quase dobrou em novembro desse ano. A comparação com o mês de outubro de 2009 também mostra que o número de casos aumentou consideravelmente, já que o número desse mês foi de 181 casos. A justificativa para esse aumento do número de casos em novembro está relacionado com a questão climática e com a volta do sorotipo 1 da doença que vem da Bolívia, como afirma a coordenadora..


“Epidemia é quando se tem um número maior do que o esperado, que é em torno de 250. Em novembro, nós tivemos 481 casos, ou seja, já passou do esperado. O que prejudicou foi o clima quente aliado com as freqüentes chuvas, isso deixa um ambiente propício para a proliferação da doença. Além disso, teve a volta do sorotipo 1 da doença, que aumentou os casos também, mostrando que as pessoas estão mais suscetíveis.”, afirma a coordenadora.


Outro problema também destacado pela coordenadora é a falta de conscientização das pessoas que, apesar das campanhas, continuam agindo de forma negligente sobre a questão. A região que causa mais preocupação é a região Oeste que compreende os bairros Tarumã, Coophavilla e pedaço do Aero Rancho. Para conter o número de casos, estão sendo realizados mutirões e carros com fumacê.


“Há pessoas que não têm conscientização, isso faz com que uma pessoa crie um criadouro que vai prejudicar um bairro inteiro, já estamos fazendo mutirões e carros com fumacê. Mas o uso de carros já mostra que a dengue está espalhada, porque estamos combatendo o inseto e não as larvas”, afirma a coordenadora.


Recursos e MS


Em novembro, o ministro José Gomes Temporão (Saúde), disse em Campo Grande, que Mato Grosso do Sul será incluído num programa de combate a dengue. Ele veio à Capital lançar a campanha "Brasil Unido Contra a Dengue". Segundo ele, até dezembro, serão destinados R$ 1,02 bilhão para o combate da dengue no Estado.


De janeiro a agosto de janeiro a agosto deste ano foram notificados 12.441 casos da doença, o triplo do registrado no mesmo período do ano passado, quando foram notificados 4.065 casos.


O Estado está na contramão do país, já que o número de casos aqui no Estado triplicou enquanto que no resto país os casos da doença caíram em 79,2% se comparado ao período de janeiro a agosto do ano passado.


Segundo o Ministério da Saúde, a situação é crítica em sete cidades sul-mato-grossenses: Bonito, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Ponta Porã e Três Lagoas.

 


Fonte: MidiamaxNews







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados