Página Inicial | TERÇA-FEIRA, 23 DE JULHO DE 2019
Postada por: Jr Lopes dia 12/11/2009
Ministério Público abre investigação sobre o apagão
Compartilhar Notícia

O MPF (Ministério Público Federal) está requisitando informações a órgãos públicos para apurar as causas e os responsáveis pelo apagão da noite de terça-feira (10).


O Ministério de Minas e Energia, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), o ONS (Operador Nacional do Sistema) e a Usina de Itaipu devem enviar em até 72 horas ao procurador da República Marcelo Ribeiro de Oliveira, responsável pela investigação, todos os documentos produzidos sobre o apagão para que sejam analisados.


Marcelo Ribeiro quer investigar também se o governo dispunha de um plano de contingência, com medidas destinadas a evitar a interrupção no fornecimento de energia.


Apagão


O ministro Edison Lobão (Minas e Energia) reafirmou no início da noite de quarta-feira (11), em Brasília, que o blecaute que atingiu 18 Estados ocorreu devido a fenômenos climáticos. Segundo ele, descargas atmosféricas, ventos e chuvas muito fortes na região de Itaberá (SP) foram a causa do desligamento de três linhas de transmissão e o consequente desligamento da usina hidrelétrica de Itaipu.


Lobão afirmou que o próprio Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espacias) confirmou a concentração muito grande desses fenômenos na região. Mais cedo, no entanto, técnicos do Elat (Grupo de Eletricidade Atmosférica), do Inpe, informaram que as chances de um raio ter sido a causa do apagão são mínimas.


De acordo com o governo, foram desligados 28,8 mil MW (megawatts) de carga no SIN (Sistema Integrado Nacional) nesses 18 Estados, o equivalente ao dobro da potência instalada de Itaipu. No Paraguai, houve interrupção de 980 MW de carga.


O problema começou às 22h13, quando ocorreu perturbação geral, envolvendo diretamente a região Sudeste e Centro-Oeste, desencadeando desligamentos automáticos.


Os dados do operador apontam que às 22h29 a carga da região Sul já estava restabelecida, da região Centro-Oeste às 22h50 e da região Nordeste às 22h55. Às 23h50 foi restabelecida a carga de Minas Gerais.


O restabelecimento gradativo de energia em São Paulo começou à 0h04 e no Rio de Janeiro e Espírito Santo à 0h40. À 1h44 foi restabelecido o SIN. Mas o problema todo foi sanado às 3h15 de quarta-feira (11).


Fonte: Folha Online







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados